Empresário garante que Nate Diaz recusou luta contra Edson Barbzoa

Segundo Alex Davis, brasileiro aceitou desafio, mas irmão de Nick Diaz rejeitou a proposta do UFC

E. Barboza (foto) vem de duas vitórias consecutivas e é o 6º no ranking peso leve. Foto: Josh Hedges/UFC

E. Barboza (foto) vem de duas vitórias consecutivas e é o 6º no ranking peso leve. Foto: Josh Hedges/UFC

No início deste ano, Nate Diaz foi o centro de uma grande polêmica, após o presidente do UFC Dana White revelar que o peso leve se recusou a enfrentar o russo Khabib Nurmagomedov. Meses depois, Diaz volta a estar envolvido em uma história semelhante. Segundo o empresário Alex Davis, o irmão mais novo de Nick Diaz rejeitou uma proposta para enfrentar o brasileiro Edson Barboza.

Veja Também

UFC confirma evento em Porto Alegre para 22 de fevereiro
Após polêmica com antidoping, Cung Le pede para ser dispensado pelo UFC
Pettis almeja conquistar quatro vitórias em um ano e atingir status de estrela

“Era para o Edson Barboza lutar contra o Nate Diaz, mas o Nate não aceitou a luta. Nós não escolhemos adversários agora. Temos que vencer qualquer um que puserem em nossa frente. O que quer que eles façam, vamos lutar e vencer, não desafiamos este ou aquele cara”, disse o agente, em entrevista ao site norte-americano “MMA Fighting”.

Apesar de reconhecer que Nate Diaz seria um bom adversário para Barboza, Davis se mostrou satisfeito com o duelo contra Bobby Green, vencido pelo brasileiro recentemente. “Tem essa luta entre o Rafael dos Anjos e o Nate Diaz e outras boas lutas agora também. Então, acho que o Barboza tem que lutar contra o vencedor de uma delas a seguir. Eu acho que o Diaz seria uma luta interessante para promover o Edson na mídia, porque ele (Barboza) não fala muito. Então, uma luta com o Nate Diaz seria boa neste sentido, mas Bobby Green também foi uma grande luta”, avaliou.

Aos 28 anos, Edson Barboza tem um cartel profissional de 15 vitórias e apenas duas derrotas. Atual sexto colocado no ranking peso leve, Edson vem de duas vitórias consecutivas, sobre Evan Dunham e Bobby Green. O brasileiro ganhou fama no início de 2012 após nocautear o britânico Terry Etim com um chute alto espetacular, que acabou premiado como o “Nocaute do ano” no World MMA Awards, o “Oscar do MMA”.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments