Ex-TUF, Cody McKenzie detona UFC: ‘Estou feliz que estejam sendo processados’

Norte-americano, que recentemente anunciou sua aposentadoria, disparou críticas pesadas contra Dana White

Boa ação de C. Mackenzie (foto) o ajudou a bater o peso. Foto: Josh Hedges/UFC

McKenzie (foto) soltou o verbo contra o UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

A última semana vem sendo marcada pelas demonstrações de insatisfação de alguns lutadores perante o UFC. Poucos dias após a confirmação de um processo formal contra a organização por monopólio, foi a vez do ex-lutador do Ultimate Cody McKenzie fazer duras críticas à gestão de Dana White e seus sócios, a quem acusa de colocar a política acima do esporte e não proporcionar que os atletas tenham condições de ganhar uma vida minimamente rentável através das lutas.

Veja Também

VÍDEO: Lutador do UFC testa resistência de protetor genital com tiro
GALERIA: Confira os melhores cliques da pesagem oficial do UFC Barueri
Liderado por Fitch, Quarry e Le, grupo confirma processo contra o UFC por monopólio

Participante do TUF 12 e com sete lutas no octógono em seu currículo, entre 2010 e 2013, McKenzie anunciou recentemente sua aposentadoria das lutas somente aos 27 anos de idade. O norte-americano diz que não conseguiu juntar dinheiro como lutador e se mostrou revoltado com as condições de trabalho que teve no UFC. “Eu nunca ganhei um centavo no UFC. Eu lutei para ele durante anos e não vejo sentido em continuar. Eu competiria se ganhasse dinheiro. Não entrei nisso pelo dinheiro, mas, ao mesmo tempo, cheguei a uma certa idade em que eu preciso crescer. Quero ter uma casa de verdade, como todo mundo. E eu não consigo ter isso a menos que eu seja um top 10”, disparou McKenzie, em entrevista ao site norte-americano “Bleacher Report”.

Para McKenzie, o UFC não valoriza determinados atletas por conta do aspecto esportivo. “O UFC é o topo do esporte e, a menos que você esteja puxando o saco de Dana, você não ganha dinheiro. Vejo esses caras que tem cartéis de 4-5 ou 3-0, e me pergunto: ‘Quem diabos são esses caras?’ Eles são puxa-sacos. Eu nunca bajulei ninguém, e perdi espaço por conta disso. O UFC toma cuidado de alguns caras que puxam o saco, mas esse não sou eu. Eu nunca respeitei Dana White, e ainda não respeito. Acho que ele é um idiota ganancioso e estou feliz que eles estejam sendo processados”, continuou.

Em meio às críticas sobrou para o novo contratado do UFC, CM Punk, que fará sua estreia no MMA após longa carreira no telecatch. “É só ver esse cara, CM Punk. É tudo política, e eu estou cheio disso. Eu sei que eu consigo lutar. Eu daria uma surra em CM Punk, mas ninguém se importa, porque ele é rico e famoso. É isso que as pessoas querem ver, este cara. Eu não tenho nada contra ele pessoalmente, mas o esporte é pura política”, completou.

McKenzie se aposentou do MMA com um cartel de 15 vitórias e seis derrotas. Conhecido por sua afiada guilhotina (golpe que utilizou para vencer 11 de suas lutas), o norte-americano já enfrentou nomes como Chad Mendes, Leonard Garcia, Sam Stout e o brasileiro Vagner “Ceará” Rocha.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments