Em noites de nocautes, Leonardo Limberger vence Jamil Silveira no Shooto Brasil 55

Atleta da Rizzo RVT derrotou o adversário por decisão unânime em combate muito equilibrado; nocautes, finalizações e batalha levantam o público presente

Leonardo LimbergerO Shooto Brasil 55 foi quentes. No evento, realizado nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro,  Leonardo Limberger, da Rizzo RVT, venceu a luta principal contra Jamil Silveira na decisão. Por outro lado, cinco disputas terminaram em nocaute para a alegria dos apaixonados por luta.

Veja Também

UFC Fight Night 70 – Lyoto Machida x Yoel Romero – Resultados
UFC FN 70: Machida busca redenção contra Romero para permanecer na elite dos médios

Limberger vence vence mais um

A principal luta da noite foi também um combate de gerações. Aos 20 anos, Limberguer comemorou a sétima vitória no cartel profissional de oito lutas, mas não teve vida fácil. Diante do experiente Jamil Silveira, que realizou sua 59ª luta na carreira, o pupilo de Pedro Rizzo se favoreceu do ponto retirado de Silveira no segundo round, após o cearense segurar por duas vezes na grade do cage.

“Agradeço ao Rizzo por ter me trazido ao Rio de Janeiro e ter me dado um abrigo, um local excelente para treinar. Estava disposto a trocar golpes com ele em pé, mas estava preparado se a luta se estendesse para o chão. Me dediquei muito para conseguir essa vitória, e quero dedicá-la para minha mãe e meus amigos de Porto Alegre”, comemorou o gaúcho.

O combate que antecedeu a principal luta do evento foi também uma grande atração. Marcado pela franca trocação durante os três rounds, com ambos os atletas buscando o nocaute o tempo inteiro, o duelo entre Fábio Nativo e Joel Soares provocou uma grande euforia no público presente. O equilibro dentro do cage ficou explícito com o empate majoritário que os juízes laterais marcaram nas papeletas.

Nocaute avassalador e finalizações iniciais empolgam público

Uma das lutas mais aplaudidas e contagiantes da noite foi a de Jhonata Silva, atleta da Nova União, que dominou amplamente Danilo Gomes, da equipe Pejor. Utilizando-se de joelhadas voadoras, Silva conseguiu alguns knockdowns até que, no meio do segundo round, o árbitro central precisou interromper a sequência aplicada pelo jovem lutador.

Destaque também para os confrontos entre Marco Nenê contra Rafael Bernardo e José Miltinho Farias contra Alexandre Cirne, que terminaram antes do minuto inicial. A primeira culminou em triunfo de Rafael por nocaute técnico, enquanto o segundo combate foi o mais rápido do Shooto Brasil 55 e acabou aos 18 segundos do primeiro round. Uma série de finalizações marcou o início do show, com as três primeiras lutas terminando desta forma. Daniel Hortegas, Matheus Malta e Buno Polegar finalizaram, respectivamente, Victor Siqueira, Murilo Marques e Victor Sombra.

Shooto Brasil 55 – Resultados oficiais

Leonardo Limberger venceu Jamil Silveira por decisão unânime dos juízes;
Fábio Ventura e Joel Soares empataram em decisão majoritária dos juízes;
Irmeson Oliveira venceu Michael William por decisão unânime dos juízes;
José Milton venceu Alexandre Cirne por nocaute técnico aos 18seg do R1;
Jones Murilo venceu Thiago “Bananinha” Melo por nocaute técnico aos 1m55s do R2;
Jiraya Pereira venceu Leonardo Moura por decisão dividida dos juízes
Klinger Pinheiro venceu Adailton Silva por decisão unânime dos juízes
Jhonata Silva venceu Danilo Gomes por nocaute técnico aos 3m55s do R2;
Rafael Macapá venceu Ronald Castro por decisão unânime dos juízes
Rafael Bernardo venceu Marcos Nenê por nocaute técnico aos 56seg do R1
Cleverson Carrilho venceu Elvis Batista por nocaute técnico aos 2m15s do R2;
Bruno Polegar finalizou Victor Sombra com um mata-leão aos 4m03s do R3;
Matheus Malta finalizou Murilo Marques com um triângulo de mão aos 1m59s do R1;
Daniel Hortegas finalizou Victor Siqueira com uma chave de braço aos 58seg do R1;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments