Dada 5000 diz que chegou a morrer em luta no Bellator

Lutador, que sofreu parada cardíaca em controverso combate de fevereiro, afirma que voltará mais forte que nunca

Dada sofreu uma parada cardíaca após sua luta no Bellator 149

Dada sofreu uma parada cardíaca após sua luta no Bellator 149

Dada 5000 enfim quebrou o silêncio e se manifestou publicamente pela primeira vez desde o controverso combate que fez diante de Kimbo Slice no Bellator 149, no dia 19 de fevereiro. O lutador, duramente criticado por sua atuação, afirmou que chegou a morrer em pleno cage após sofrer duas paradas cardíacas e uma falha renal.

Veja Também

Após derrota para Kimbo Slice no Bellator, Dada 5000 sofre parada cardíaca
Após parada cardíaca, Dada 5000 melhora e em breve receberá alta
Após parada cardíaca, lutador do Bellator recebe alta

Dada e Kimbo protagonizaram combate que, aos olhos do público, foi constrangedor no Bellator. Ambos mostraram pouca técnica e despreparo físico, de modo que, por boa parte do tempo, os lutadores pouco fizeram. Contudo, as críticas cômicas mudaram de tom quando Dada foi levado ao hospital às pressas após sofrer um colapso imediatamente ao término do duelo, vencido por Kimbo por nocaute técnico.

Foi diagnosticado que Dada sofreu grande desidratação e fadiga depois de perder quase 20 kg em poucas semanas para poder ficar no peso limite para a luta. Em mensagem no Instagram, o norte-americano, cujo nome real é Dhafir Harris, esclareceu os acontecimentos sob o seu ponto de vista. “Sim, eu treinei muito duro para a luta e estava em boa forma para lutar. Mas aqueles que me conhecem sabem que havia algo de errado em meu olhar quando entrei naquele ringue”, observou.

“Sim, eu tive uma falha renal durante a luta e também tive dois ataques cardíacos, o que eu interpreto como minha morte durante a luta. Graças a Deus eu consegui voltar e fui internado, onde permaneci por três semanas depois da luta. Obrigado a todos pelo apoio. Vou me recuperar e voltar maior, mais rápido e mais forte que nunca”, completou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments