Holloway diz que Aldo não queria mais lutar após o segundo round

Havaiano explicou que provocações durante a luta foram feitas para testar reações do brasileiro

Holloway explicou provocações a Aldo (Foto: Inovafoto)

Holloway explicou provocações a Aldo (Foto: Inovafoto)

O novo campeão peso pena do UFC, Max Holloway, disse ter sentido o momento em que o duelo com José Aldo, que ocorreu no UFC 212, no último dia 3 de junho, ficou a seu favor. Após perder o primeiro assalto, o havaiano começou a provocar o brasileiro e disse que, após o ex-dono do cinturão não regir às provocações, sentiu que a luta estava quase ganha.

Veja Também

Técnico revela lesão na perna de Aldo antes de luta com Holloway
Wanderlei sonha com revanche contra Belfort e ameaça Sonnen
Duelo entre Mayweather e McGregor deve acontecer no fim de agosto

Holloway explicou que sentiu os contragolpes rápidos de Aldo no assalto inicial, mas que ele começou a não reagir tão rápido no segundo round. Quando o havaiano o provocou, o brasileiro não respondeu e, segundo o novo campeão, foi aí que ele se sentiu mais confiante de que venceria o duelo.

“Sempre que eu colocava minha mão para frente, ele reagia e contragolpeava, sempre muito rápido. Sempre que eu fazia isso nos primeiros rounds, ele reagia quando eu fintava e ele contragolpeava muito rápido. Mas depois de um tempo, senti que ele parou de fazer isso e pensei que era a hora de provocá-lo, para ver como ele reagia. E ele não fez nada. Tentei nova provocação e ele novamente não reagiu. Então, pensei: “Nossa, esse cara não quer lutar””, declarou Holloway, em entrevista ao programa norte-americano “The MMA Hour”.

O havaiano voltou a elogiar seu último adversário, mas disse que tinha confiança no seu plano de jogo e “sabia” que ia vencer Aldo.

“Esses caras estão aqui jogando damas e eu sou jogador de xadrez. Quando eles se dão conta disso, é tarde demais. Eu já sabia que nosso plano de jogo ia dar certo. Há muitas imagens de Aldo. Ele é um dos maiores de todos os tempos, mas é tempo de uma nova era. Nós, jovens, estamos chegando e provando isso. O MMA está sempre evoluindo. Ou você evolui junto com ele, ou é deixado para trás. Eu estou tentando lideraar essa evolução, estou correndo na frente de todo mundo”, comentou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments