Weidman recusou terceira luta contra Anderson Silva no UFC 212

Norte-americano revelou que pouco tempo de preparo e o fato de ter que lutar na casa do rival o fizeram negar trilogia

C. Weidman (dir) não quis terceira luta com A. Silva (esq) Foto: Reprodução/Facebook/Chris Weidman

C. Weidman (dir) recusou A. Silva (esq) Foto: Reprodução/Facebook/Chris Weidman

Anderson Silva ficou perto de ter uma oportunidade de se vingar das derrotas mais dolorosas de sua carreira em casa. O norte-americano Chris Weidman, que venceu o Spider duas vezes em 2013, revelou que negou uma terceira luta com o brasileiro no UFC 212, que ocorreu no dia 3 de junho deste ano, no Rio de Janeiro.

Veja Também

Marreta garante estilo agressivo no UFC 213: ‘Estou indo para nocautear’
Hall da Fama do UFC, Stephan Bonnar vai migrar para o telecatch

Em entrevista ao programa “The MMA Hour”, o ex-campeão explicou as razões que o levaram a negar mais um confronto contra Anderson, incluindo o pouco tempo de preparação para o duelo, além de não se sentir à vontade em enfrentar o rival em sua casa.

“O UFC me perguntou se eu lutaria com o Anderson Silva. Isso ocorreu três semanas e meia antes do evento no Rio. E eu disse não. Eu ainda estava fazendo exames no meu corpo e indo em diferentes médicos. Eu tinha acabado de ir para Las Vegas fazer exames. Eu já venci o cara duas vezes, então eu vou pegar uma luta em cima da hora e na cidade natal dele? Eu fiquei: “Não, isso não vai rolar”. Se você quer que eu enfrente o Anderson novamente, adie algumas semanas, coloque no Nassau Coliseum ou qualquer lugar assim, mas eu não vou fazer em cima da hora”, comentou o norte-americano.

Anderson Silva estava inicialmente se preparando para enfrentar Kelvin Gastelum no UFC 212, mas o norte-americano foi suspenso por uso de maconha e obrigado a se retirar do evento. O brasileiro, então, fez campanha para enfrentar Yoel Romero pelo título interino, mas o UFC não gostou da ideia e Spider acabou não faendo parte do show. Na luta principal do UFC 212, José Aldo perdeu o título dos penas para Max Holloway.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments