UFC São Paulo: Brasileiros dão show de jiu-jítsu em card preliminar agitado

Marcelo, Alcântara, Capoeira, Cara de Sapato e Luque venceram seus combates, enquanto Hacran Dias perdeu

Sapato finalizou Marshman ainda no primeiro round. (Foto: Reprodução/CombatePlay)

Sapato finalizou Marshman ainda no primeiro round. (Foto: Reprodução/CombatePlay

Os lutadores brasileiros brilharam e saíram com saldo positivo do card preliminar do UFC São Paulo, realizado na noite deste sábado (28), no ginásio do Ibirapuera. Das seis primeiras lutas da noite, quatro tiveram vitória dos atletas da casa, com destaque para as atuações de Marcelo Golm, Antônio Cara de Sapato e Vicente Luque.

Veja Também

UFC São Paulo – Lyoto Machida x Derek Brunson – Resultados

O estreante Marcelo abriu o card finalizando de maneira rápida o veterano  Christian Colombo. Na sequência, Deiveson Figueiredo e Elizeu Capoeira superaram Jarred Brooks e Max Griffin em duas lutas bem equilibradas. A primeira derrota veio com Hacran Dias, que não foi capaz de superar o jogo de Jared Gordon. Na quinta luta, Cara de Sapato mostrou todo sua qualidade no jiu-jítsu para finalizar Jack Marshman, enquanto Vicente Luque também usou da arte suave para finalizar Niko Price.

Vicente Luque finaliza Niko Price em luta agitada 

No duelo mais aguardado do card preliminar, Vicente Luque e Niko Price não decepcionaram. Após um primeiro round movimentado, o brasileiro mostrou toda a versatilidade de seu jogo para finalizar o até então invicto norte-americano aos 4m08s da segunda etapa. O triunfo serviu como recuperação para Luque, que havia perdido para Leon Edwards em março passado, após emplacar quatro bons resultados em sequência. Price, por sua vez, perdeu a primeira vez como profissional, após somar 11 vitórias, três no UFC.

Price foi o primeiro a atacar, em golpe que não acertou Luque. O brasileiro respondeu de maneira agressiva, ensaiando uma combinação de golpes no norte-americano, que que se defendia de maneira eficiente. Vicente acertou bom jab em Price, que respondeu com uma joelhada de encontro. O brasileiro acertou outro bom soco em Niko, que recuou. Os dois lutadores ensaiaram uma trocação, mas o duelo passou a ser mais estudado. Nos segundos finais, Vicente ainda aplicou uma boa joelhada voadora.

O segundo round começou mais agressivo, com Niko atacando mais. O brasileiro tentava responder no contra-ataque, que atravessavam a guarda do rival. Insistindo nos chutes baixos, Luque seguia cercando o norte-americano, que apenas rodava pelo octógono. Sem muita ação, o público passou a vaiar o combate, o que parece ter ‘acordado’ os lutadores, que passaram a golpear mais, com destaque para um fortíssimo cruzado de direita de Luque, que explodiu no rosto do americano. No minuto final, o brasileiro acertou um lindo soco em Price, que caiu. Foi a deixa para Luque ir para o chão e pegar o pescoço de Price em um triângulo de mão invertido, obrigando o rival a desistir.

Cara de Sapato dá aula de jiu-jítsu e finaliza Marshman no R1

O jiu-jítsu de alto nível de Antônio Cara de Sapato deu as caras novamente. Com uma atuação impecável, o campeão do TUF Brasil 3 não deu chances para Jack Marshman e finalizou o rival ainda no primeiro round, com 4m30s de luta. Esse foi o quatro triunfo seguido do peso médio, que se coloca muito próximo do top 15 da categoria. O europeu, por sua vez, perdeu a segunda em quatro lutas no UFC.

Sapato começou a luta pressionando Marshman, que circulava pelo octógono. O brasileiro acertou uma bela sequência de golpes no galês, que tentou responder com um chute alto, mas teve o tempo do chute cantado por Sapato, que levou a luta para o solo após uma bela queda. Por cima na meia-guarda, o campeão mundial de jiu-jítsu tentava ir para a montada, mas era travado pelo europeu, que apenas se defendia. Após quase dois minutos de insistência, o brasileiro conseguiu, enfim, ir para a montada. Marshman tentou se levantar e cedeu as costas. Não demorou para Sapato ‘laçar’ o pescoço do rival e arrancar os três tapinhas, conseguindo sua quarta vitória por mata-leão no UFC.

Jared Gordon domina Hacran Dias e vence por pontos 

A primeira derrota brasileira na noite veio através de Hacran Dias, que não teve sucesso em seu retorno ao peso leve. Após cansar ainda no primeiro round, o atleta da Nova União foi facilmente dominado por Jared Gordon, que venceu o duelo por decisão unânimes dos juízes (30×26, 29×27, 30×27). Essa foi a terceira derrota consecutiva de Hacran, que fica com seu emprego ameaçado.

O combate começou estudioso, sem muita ação das ambas as partes. Hacran foi quem tomou a primeira iniciativa, disparado bons golpes em Gordon, que respondeu levando o brasileiro para o chão. Hacran levantou e ficou novamente em pé, voltando a investir na trocação. Jared encontrou a distância e passou a levar a melhor, acertando bons golpes no brasileiro, que respondia da mesma forma.

A segundo etapa foi em ritmo bem lento, com praticamente nenhuma ação dos lutadores. Gordon aplicou boa queda, mas Hacran levantou rapidamente. Em pé, o americano balançou Dias com fortes golpes. Ele levou a luta para o solo e ficou por cima, castigando Hacran, que pouco se defendia. Ao final do round, visivelmente esgotado fisicamente, Hacran precisou da ajuda de José Aldo, que estava em seu corner, para se levantar.

Gordon voltou para a terceira etapa cercando Hacran, que não tinha gás para atacar. O americano foi para as penas, mas Dias se defendeu. Jared travou o duelo contra a grade, sem efetividade, para insatisfação do público presente na arena, que esboçava algumas vaias. Hacran esboçou reação ao tentar uma queda, porém acabou caindo por baixo de Gordon, que controlou o duelo até o fim.

 Em luta movimentada, Elizeu Capoeira supera Max Griffin por pontos

A fase de Elizeu Capoeira segue irretocável. O brasileiro emplacou sua quarta vitória consecutiva na categoria dos meio-médios ao derrotar Max Griffin na decisão unânimes dos juízes (29×28, 29×28, 29×27), após três rounds movimentados e bastante agressivos, com destaque para o primeiro, quando o norte-americano foi salvo pelo gongo, ficando semi-nocauteado em pé. Griffin, que não lutava há um ano, perdeu a segunda em três lutas na casa.

O confronto começou bem movimentado, com os dois lutadores buscando a trocação. Capoeira acertou um bom direto de esquerda no rosto de Griffin, que respondeu na mesma moeda. Após alguns momentos de estudo, Capoeira tentou clinchar e levar para o chão, sem sucesso. Max, com um sangramento na altura do olho esquerdo, passou a ter dificuldade para enxergar, mas conseguiu surpreender com um belo cruzado de esquerda, levando o brasileiro ao chão. Elizeu se recuperou rápido do knockdown e ficou de pé. O brasileiro acertou um forte golpe de direita em Griffin, que balançou e andou para trás. Capoeira foi com tudo para cima e disparou uma saraivada de golpes. Praticamente nocauteado em pé, o americano foi salvo pelo gongo.

Ciente da vantagem, Capoeira voltou pressionando o rival, que apenas circulava evitando a trocação. O brasileiro tentou surpreender com uma queda, porém não obteve êxito. O combate passou a ser mais estudado, com pouca ação de ambos os lados. Griffin, de maneira surpreendente, aplicou outro knockdown em Elizeu, que novamente se recuperou bem e ficou em pé. Nos segundos finais, Capoeira pressionou o rival contra a grade, sem efetividade.

Cansados, os dois lutadores voltaram em ritmo mais cadenciada para o último round, com muito estudo e pouca ação. O cenário mudou no segundo minuto, com os dois ensaiando uma trocação franca. Capoeira acertou um forte direto de direita em Max, que sentiu. O brasileiro, de novo, foi para cima buscando terminar a luta, mas foi travado pelo americano no clinche. O ritmo seguiu morno até o fim do combate.

Deiveson Figueiredo tira invencibilidade de Jarred Brooks na decisão 

No único duelo de invictos da noite, melhor para o peso mosca Deiveson Figueiredo, que superou Jarred Brooks na decisão dividida dos juízes (27×30, 29×28, 29×28) e manteve seu cartel perfeito, agora com 13 vitórias, duas delas no UFC. O norte-americano, por sua vez, teve encerrada uma sequência de 13 triunfos, amargado sua primeira derrota como profissional.

Os dois atletas começaram se movimentando bastante no centro do octógono, mas Deiveson logo buscou o clinche. Brooks, no entanto, surpreendeu ao aplicar uma bela queda, caindo por cima. Na guarda do brasileiro, o americano pouco fazia, dando brecha para Figueiredo levantar. O combate voltou a ficar em pé, mas por pouco tempo, uma vez que Jarred quedou novamente, permanecendo por cima até o gongo soar.

Deiveson voltou buscando a trocação, encaixando dois fortes golpe de direita em Brooks, que caminhava para trás. O norte-americano, por duas vezes, entrou em queda deixando o pescoço para o brasileiro, que tentou encaixar a guilhotina em ambas, sem sucesso. Após travar a luta por cima durante todo o round, a luta voltou a ficar em pé nos segundos finais.

O cenário no terceiro assaltado começou repetido: Brooks entrando em queda e deixando o pescoço para o brasileiro, que, sem sucesso, tentava finalizar na guilhotina. Deiveson conseguiu se levantar, mas foi pressionado contra a grade, sendo derrubado em um lindo suplê. Por cima, Brooks seguia controlando as ações, até que deixou o brasileiro levantar. Figueiredo foi para cima com tudo, soltando ganchos de direita, mas o americano se defendia de maneira efetiva. O brasileiro seguiu ‘caçando’ o rival no cage, mas não teve sucesso.

Marcelo Golm estreia no UFC atropelando Christian Colombo 

A estreia de Marcelo Golm no UFC não poderia ser melhor. Impecável do início ao fim, o brasileiro de 25 anos não deu chances para o dinamarquês Christian Colombo e finalizou o rival com um mata-leão aos 2m08s do primeiro round, após castigar o rival com uma saraivada em pé e na montada. Essa foi a sexta vitória da carreira de Marcelo, que segue com o cartel com 100% de aproveitamento. Colombo, por sua vez, segue sem vencer no Ultimate, amargando, agora, dois reveses e um empate. Após o combate, Christian deixou as luvas no centro do octógono, indicando sua aposentadoria do MMA.

O duelo começou com Marcelo cercando Colombo, sem muita pressão. Após breve estudo, o brasileiro foi para cima e disparou uma saraivada de golpes, que balançaram o oponente, que clinchou para travar a luta. Golm, então, quedou, já caindo na montada. Por cima, castigou novamente o europeu, que resistiu. Contudo, ao tentar levantar, Colombo cedeu o pescoço para o brasileiro

CARD PRELIMINAR 

Peso meio-médio: Vicente Luque derrotou Niko Price por finalização (triângulo de mão invertido) aos 4m08s do R2

Peso médio: Antônio Cara de Sapato derrotou Jack Marshman por finalização (mata-leão) aos 4m30s do R1

Peso leve: Jared Gordon derrotou Hacran Dias por decisão unânime dos juízes (30×26, 30×27, 29×26)

Peso meio-médio: Elizeu Capoeira derrotou Max Griffin por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×27)

Peso mosca: Deiveson Alcântara derrotou Jarred Brooks por decisão dividida dos juízes (27×30, 29×28, 29×28)

Peso pesado: Marcelo Golm derrotou Christian Colombo por finalização (mata-leão) aos 2m08s do R1

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments