Anderson Silva quebra o silêncio após doping: ‘Não irei desistir’

Ex-campeão admitiu tristeza com novo resultado positivo, não deu detalhes dos próximos passos, mas garantiu que não se aposentará

A. Silva falou sobre seu futuro (Foto: Reprodução Facebook UFC)

A. Silva falou sobre seu futuro (Foto: Reprodução Facebook UFC)

Alguns dias após ter caído em novo exame antidoping, o ex-campeão do UFC Anderson Silva emitiu um comunicado direcionado aos fãs. Apesar de não dar pistas de quais serão os próximos passos, ou se aceitará o resultado da análise feita pela USADA, o brasileiro garantiu que não irá se aposentar e que seus planos não mudam por conta do exame positivo.

Veja Também

Bisping revela que irá se aposentar no UFC Londres, em março de 2018
Alexandre Pantoja enfrenta Dustin Ortiz no UFC 220, em janeiro
Covington dispara criticas pesadas contra Jones: ‘É um pedaço de m***’

Além de garantir que seguirá lutando, independente do tempo de punição que pode receber pela USADA, Anderson agradeceu o apoio dos fãs e disse que “não há nada mais gratificante” que tê-los a seu lado.

“Obviamente, eu acho que tudo faz parte de um processo de evolução. A todo dia que passa, eu posso aprender mais sobre quem eu sou. Estou aqui para agradecer a todos os meus fãs, especialmente meus treinadores e todos que contribuíram para essa longa jornada. Não consigo expressar meus sentimentos e o quão triste estou, porque todos investimos amor, paixão e tempo neste camp. Não sei exatamente os planos de Deus para mim, mas de qualquer forma, só posso agradecer a Ele e a todos vocês. Pelo amor e afeto. Nada é mais gratificante neste momento do que ter vocês a meu lado. Não irei desistir. Tampouco irei deixar de fazer o que eu amo, não por fama ou dinheiro, pelo amor à luta. Então, não importa o que acontecerá daqui para frente, nada muda. Meus planos são os mesmos, nada muda. Um beijo grande para todos e vejo vocês em breve”, disse Anderson em seu comunicado.

Por já ter caído uma outra vez em exame antidoping, após o UFC 183, o Spider poderá pegar um gancho de até quatro anos, caso fique comprovado que ele agiu com má fé no uso de substância banida pela USADA. Com isso, Anderson só voltaria a lutar com 46 anos. O brasileiro tinha luta marcada contra Kelvin Gastelum para o UFC Xangai do próximo dia 25 de novembro, mas foi retirado do duelo para focar em sua defesa. Em seu lugar, o ex-campeão Michael Bisping, recém-derrotado por Georges St. Pierre, enfrentará o promissor Gastelum.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments