Treinador brasileiro exalta promessa russa do UFC: ‘Tudo para ser campeão’

Ricardo Cachorrão, treinador de jiu-jítsu de Zabit Magomedsharipov, exaltou as qualidades técnicas do russo

Cachorrão (esq) é professor de jiu-jitsu de Zabit (dir) (Foto:Reprodução/ZabitMagomedsharipov)

Cachorrão (esq) é professor de jiu-jitsu de Zabit (dir) (Foto:Reprodução/Arquivopessoal)

O nome é difícil de se pronunciar, mas é bom guardar na memória. Com apenas duas lutas no UFC, o peso pena Zabit Magomedsharipov vem impressionando pelas performances dominantes no maior octógono do mundo, de onde saiu com duas vitórias por finalização, a mais recente contra Sheymon Moraes no UFC China, realizado no último sábado (25).

Veja Também

Nocautaço rende bônus de R$ 161 mil para Gastelum no UFC China
UFC China: Dominado do início ao fim, Sheymon Moraes é finalizado por promessa russa em estreia

Em entrevista ao site do canal Combate, Ricardo Cachorrão, treinador de jiu-jítsu de Zabit, não poupou elogios ao pupilo. De acordo com o brasileiro, o russo, embora ainda não esteja em seu auge, tem totais condições de conquistar o cinturão do UFC em um futuro próximo.

“Salvo um incidente, uma lesão dessas que acabam acontecendo, o vejo no mínimo lutando pelo título. Mas acho que ele tem tudo para ser campeão. Mas, mesmo com toda essa habilidade e essa característica única, ainda é um diamante bruto. Não está totalmente lapidado, e isso demora alguns anos. A gente também vai conhecendo o cara melhor, pegando a confiança dele, entendendo melhor a língua, e ele aprendendo inglês. Acho que ele tem muito a melhorar ainda”, declarou Ricardo.

Cachorrão, que dá aulas na Ricardo Almeida Jiu-Jítsu, em Nova York (EUA), revelou que Magomedsharipov chegou à equipe há pouco mais de um ano para ajudar em um camp de Frankie Edgar. Ao mostrar suas habilidades na academia, os treinadores não tiveram dúvidas: o russo já era uma realidade no MMA.

“Para uma das lutas do Edgar, ele trouxe o Zabit pela primeira vez, e isso já tem mais de um ano. O Zabit gostou e ficou aqui uns três meses. Ele é um daqueles caras que quem vê imediatamente reconhece o talento. A gente tem aqui caras como o Frankie Edgar, Marlon Moraes, Edson Barboza e Eddie Alvarez, todo mundo mais ou menos dentro do peso que todo mundo dá para treinar um com o outro, e realmente não estava acostumado a ver alguém de fora dar duro nos nossos caras. O Zabit desde o primeiro treino que deu aqui impressionou não só pela técnica, mas pela criatividade e pelas habilidades que são intangíveis. Ele não cansa, não tem medo, e ouve bem apesar da barreira da língua, já que não fala inglês muito bem”, disse Cachorrão, que completou exaltando ainda mais a diversidade de Zabit na hora da luta, podendo controlar o combate em qualquer área.

“No treino é mais ou menos aquilo que a gente vê na luta. Ele vem do striker, a especialidade dele é o Wushu-Sanda, aquele kickboxing chinês em que os caras dão queda. Mas ele é do Daguestão, onde parece que já nascem sabendo wrestling. (…) Ele tem um wrestling muito bom e um striker muito criativo, é um lutador muito inteligente e fácil de trabalhar. Não só tem muita habilidade, mas ele tem muitos atributos físicos e ouve bem. Ensino uma posição de jiu-jítsu a ele e daqui a pouco estou vendo rolar com os caras e tentando fazer. Às vezes faz, às vezes não faz, porque é muito difícil ficar com o jiu-jítsu afiado, eles treinam duas ou três vezes por semana só exclusivamente isso. Mas a melhor maneira de descrevê-lo – eu e o Mark sempre falamos isso – é: foi o primeiro cara que chegou aqui sendo um lutador de artes marciais mistas completo. Ele é bom em tudo, não é um pouco de tudo, ele é excelente em tudo. Até no chão ele é diferente. A gente já viu isso nas duas lutas (no UFC), a habilidade de dominar tanto em pé como no chão, tanto no wrestling como conseguindo duas finalizações com performances da noite. Realmente é muito impressionante, mas todo mundo que treina com o Zabit aqui desde que ele chegou já esperava isso”, concluiu.

Zabit Magomedsharipov, de 26 anos, tem um cartel profissional com 14 vitórias e apenas uma derrota, em 2013. Desde então, já são 10 triunfos consecutivos, incluindo os dois no UFC e o cinturão dos penas do ACB, importante organização russa de MMA.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments