Acusado de agredir noiva, Marlon Sandro pede emprego em rede social

Expulso da Nova União e sem lutar desde 2017, lutador largou a bebida, frequenta a igreja e pede chance para recomeçar a carreira

Marlon pede emprego através das redes sociais. Foto: Reprodução / Instagram

Marlon Sandro vive seu inferno pessoal. O lutador, que não luta desde agosto de 2017, encara um processo na Justiça acusado de agredir sua noiva Tayssa Wuensche. Desde então, ele foi expulso da equipe Nova União e não conseguiu novo trabalho.

Veja Também

Marlon Sandro é acusado de agredir a noiva no Rio de Janeiro
Lutador do UFC será ‘ring boy’ no Invicta FC 28

Sem entrar em detalhes sobre a acusação, Marlon publicou um vídeo em sua conta no Instagram no qual reconhece que errou e pede uma chance de voltar a trabalhar. Ele garante que não está impedido de deixar o Brasil, que parou de beber e tem frequentado a igreja.

“Sei que tive meu momento de erro, estou trabalhado para melhorar, e ser um novo homem, larguei o álcool, isso foi uma das coisas que me fez errar e perder a cabeça. Cada pessoa tem sua crença e eu não os critico, cada um procura seu equilíbrio espiritual e eu à igreja.
Moro no morro, poderia estar no crime me drogando, mas ao contrário disso, quero ser um ser humano melhor.
Sei que posso ser melhor do que eu foi.
Querem me julgar tudo bem, eu aceito todos os julgamentos, mas o que preferem?
Que eu me entregue às drogas, ao mundo ?
Ou que tente concertar o que fiz de errado ?
Se você estivessem no meu lugar o que fariam ?
A justiça já está sendo feita no tribunal.
Só essa chance que peço a todos e aos eventos e organizações”, escreveu Marlon na legenda do vídeo.

Vídeo: Assista à declaração de Marlon Sandro

Notícias relacionadas