Bibiano Fernandes encara duelo contra Nguyen como ‘mais uma guerra’ no ONE FC

Brasileiro fará sexta defesa de título na organização asiática contra rival em busca de 3º cinturão

Bibiano irá defender o título do One pela 6ª vez; Foto: Divulgação

Aos 37 anos, Bibiano Fernandes tem um carreira de fazer inveja do outro lado do mundo. Campeão peso galo do ONE Championship desde 2013, o brasileiro acumula grandes triunfos no continente asiático. Em seu próximo desafio na organização, o manauara vai encarar Martin Nguyen, rival oito anos mais novo na edição de Bangkog do evento, que acontece no dia 24 de março.

Veja Também

UFC Fight Night Londres: Confira as melhores opções de aposta para o card principal
Dana White será personagem jogável no game ‘UFC 3’

“Nunca penso que vou ter uma luta fácil, luta é assim, tudo pode acontecer. A minha mente está muito focada para essa luta, só quero dar o meu melhor. O resultado é consequência, estou treinando pra ganhar. Sou um atleta profissional, apenas luto e essa é minha vida, se dou o melhor de mim, sei que a vitória vai surgir naturalmente – declarou Bibiano ao ser questionado sobre seu próximo desafio.

Martin Nguyen ostenta os títulos peso pena e leve do ONE Championship. De olho no terceiro cinturão do evento, o que seria um feito histórico, o australiano desafiou Bibiano Fernandes, e teve seu pedido atendido pelos dirigentes da organização. Campeão mais dominante do evento, o manauara revelou que aceitou prontamente o duelo contra o “The Situ-Asian”.

“Ele me desafiou, e como o evento tinha interesse nessa luta, me perguntaram se eu tinha interesse, então topei na hora. É o melhor para a minha carreira nesse momento. Uma grande luta, não só pra mim, mas para o evento e principalmente para os fãs. Fiquei feliz, como já tinha ganhando de todos na minha categoria aceitei o desafio dele que veio de duas divisões de cima”, afirmou.

Dono de um cartel expressivo com 20 vitórias e apenas 3 derrotas, Bibiano Fernandes não sabe o que é perder uma luta desde dezembro de 2010. Desde lá já se foram mais de 7 anos de invencibilidade e conquistas no continente asiático. Como objetivo de se consolidar ainda mais no evento, Bibiano encara o confronto contra Nguyen como mais um grande desafio na carreira:

“Sou brasileiro e não desisto nunca, sempre procuro aceitar meus desafios, não corro deles. O cara é bom, mas tenho que saber ajustar, penso sempre em evoluir para chegar a um próximo nível. Quero deixar um abraço para a galera do Brasil, vou dar o meu melhor sempre. Como guerreiro, vou para mais uma guerra” finalizou Bibiano

Notícias relacionadas