Ronda explica silêncio na mídia: ‘Me ouvir falar é um privilégio’

Sem dar muitos entrevistas, desde 2016, Rousey reclamou dos julgamentos através das redes sociais

Ronda explica porque sumiu da mídia. Foto: Reprodução/ESPN

Ronda Rousey construiu uma carreira de sucesso no UFC até chegar as superproduções de Hollywood sem papas na língua. A loira nunca escondeu sua opinião seja qual fosse o assunto. Mas desde o revés para Amanda Nunes, em dezembro de 2016, até a mudança para a WWE, a lutadora mudou sua postura.

Veja Também

Demian Maia substitui Ponzinibbio e encara Usman na luta principal do UFC Chile
UFC anuncia TUF 28 com pesados e divisão de Cyborg
Revanche entre Canelo e GGG está marcada para setembro, garante empresário

Em um bate-papo com estudantes para promover seu próximo filme, Mile 22 , Ronda explicou as razões por ter se resguardado com aparições na TV cada vez mais raras.

“Vivemos numa era de julgamento pelo Twitter”, disse Ronda. “O que você ganha realmente ao dar sua opinião sobre qualquer coisa? Isso diminui as pessoas. É cortado e colado 10 vezes e vai para (uma) manchete. (Pessoas famosas) Estão se guardando cada vez mais. Por que eu deveria falar? Eu acredito que me ouvir falar é um privilégio, e é um privilégio que foi abusado, então por que não removê-lo de todos? Não acredito que críticas públicas te batendo são a coisa certa a se fazer”, completou Rousey,

Ex-campeã peso galo do Strikeforce e do UFC, Ronda é considerada uma das maiores lutadoras de MMA da historia. Defendeu o cinturão do Ultimate por seis vezes consecutivas, e perdeu apenas para Holly Hom, em 2015. Na sequência ela perdeu a chance de reconquistar o título contra Amanda Nunes, em 2016. Com 31 anos de idade, a norte-americana coleciona 12 vitórias e duas derrotas. Atualmente, a loira é uma das estrelas da WWE.

Notícias relacionadas