Jacaré critica árbitro pela demora em encerrar o confronto com Weidman

O brasileiro afirmou que ao ver que o rival estava nocauteado parou para não feri-lo mais, no entanto Dan Miragliotta não paralisou o confronto

R. Jacaré mostrou toda insatisfação com árbitro. Foto: Reprodução/Youtube ufc

Ronaldo Jacaré conquistou uma das maiores vitórias de sua carreira ao nocautear Chris Weidman no evento co-principal do UFC 230, neste o sábado (03), em Nova York (EUA). No entanto o julgamento do árbitro Dan Miragliotta ofuscou a alegria do brasileiro no momento do triunfo.

Veja Também

UFC 230: Jacaré vence Weidman de virada e quebra hegemonia do rival sobre os brasileiros
VÍDEO: Assista o nocaute de Ronaldo Jacaré sobre Chris Weidman no UFC 230

Aos 2m30s do terceiro assalto, Jacaré conseguiu acertou um golpe de direita que levou Weidman ao chão. Ao perceber que o rival estava nocauteado Ronaldo parou de atacar. Entretanto Miragliotta não interrompeu a luta e o brasileiro teve de acertar o norte-americano já sem condições de se defender por mais duas vezes. Apenas assim, o mediador interrompeu o duelo.

Ao ser questionado sobre a postura do árbitro durante coletiva de imprensa pós UFC 230, Jacaré demonstrou irritação e criticou a falta de ação de Miragliotta.

“Eu fiquei muito chateado. Eu vi que já tinha acabado, minha mão entrou e ele caiu muito mal. Não precisava dar mais as duas porradas. Eu avisei para o juiz, mas infelizmente eu tive que bater para ele terminar a luta”, contou o brasileiro.

Independente dos problemas com o juiz, Jacaré reconheceu que o combate com Weidman foi a maior luta de sua carreira.

“Foi uma grande vitória em cima de um grande adversário. Um cara que eu sou fã e sigo ele nas redes sociais. Pra mim foi uma das maiores vitórias que eu já tive”, admitiu Jacaré.

Com o triunfo sobre o norte-americano, o brasileiro se habilitou como um dos candidatos a encarar o vencedor de Robert Whittaker e Kelvin Gastelum pelo cinturão dos médios. A disputa de cinturão  deve ocorrer no UFC 234, dia 9 de fevereiro em Melbourne (AUS). Ao ser questionado sobre quem gostaria encarar em uma disputa de cinturão dos médios, Jacaré brincou ao afirmar que quer enfrentar o vencedor.

“Não quero nem pensar em quem vai ganhar. Vou pegar o vencedor e trucidar. E eu nunca perco uma revanche”, concluiu o faixa preta de jiu-jitsu.

Vale ressaltar que o brasileiro foi nocauteado por Whittaker, em abril de 2017 e perdeu para Gastelum, em maio deste ano, em uma apertada decisão dividida.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments