Fedor pode voltar ao Strikeforce em julho

Fedor Emelianenko - Foto: Esther Lin

Ao ser derrotado pelo brasileiro Antônio Pezão nas quartas de final do GP dos pesos pesados do Strikeforce, realizado mês passado, o russo Fedor Emelianenko cogitou a hipótese de pendurar as luvas. Porém, os rumores de uma possível aposentadoria do lutador parecem estar longe de se confirmar.

 

Após o revés para Pezão, Fedor retornou a sua terra natal e admitiu que se precipitou ao anunciar a aposentadoria devido a grande frustração ocorrida em sua estreia no torneio. Em entrevista concedida hoje (24), o lutador negou que esteja abandonando o esporte, afirmando ainda que poderá estar em ação dentro dos próximos meses.

 

“Lutarei ainda este ano. Não sei qual será meu oponente, mas isto já está sendo estudado pelos dirigentes do Strikeforce. Não me aposentei, ainda quero continuar competindo”, afirmou Fedor.

 

No mesmo sentido, o diretor-executivo do Strikeforce, Scott Coker, sempre deixou claro sua certeza da não aposentadoria do peso pesado (relembre aqui). O dirigente ressaltou nesta tarde que Fedor ainda possui lutas a cumprir em seu contrato com a organização californiana e que o russo honrará o compromisso assumido com o evento. Além disto, o dirigente já planeja a data do retorno de Fedor buscando uma maneira de incluí-lo novamente no GP dos pesos pesados do evento.

 

“Fedor lutará provavelmente em julho, talvez na segunda metade do mês. Ainda não temos um adversário em mente, mas cogitamos a possibilidade dele ingressar no GP como suplente”, frisou Coker.

 

Em 11 anos de carreira, Fedor somou 31 vitórias, três derrotas e um No Contest. Entre suas principais conquistas estão os títulos do GP do Rings, em 2001, e do Pride, em 2004, além dos cinturões de pesos pesados do próprio Pride e do Affliction.

Deixe seu comentário