José Aldo: “Não vejo a hora de entrar no octógono”

José Aldo e o cinturão peso pena do UFC - Foto: Josh Hedges

O manauense José Aldo deixou seu nome marcado na história do extinto WEC ao defender por duas vezes o cinturão peso pena do evento. Agora no UFC devido a fusão entre as organizações, o lutador busca manter seu domínio na categoria depois de conquistar oito vitórias consecutivas na carreira.

 

Escalado para enfrentar o canadense Mark Hominick no UFC 129, que acontecerá neste dia 30 no Canadá, Aldo afirma que procurou estudar todo o jogo de seu oponente para o confronto que se aproxima. O atleta tupiniquim garante ainda que aguarda ansiosamente para colocar seu cinturão do Ultimate em disputa pela primeira vez e que estará “a mil por hora” no momento em que o confronto começar.

 

“Estou muito motivado pois estarei defendendo meu cinturão do UFC frente a 55 mil pessoas. É um sonho que virou realidade, não vejo a hora de entrar no octógono”, disse o campeão.

 

A respeito de lutar frente ao público canadense, Aldo acredita que a pressão da torcida não influenciará em seu desempenho no combate. De acordo com o atleta, a oportunidade de estar presente em uma grande edição do UFC é uma prova que os dirigentes do evento acreditam em seu potencial, por isso fará de tudo para retribuir esta confiança com mais uma apresentação de alto nível.

 

“Não ligo em que lugar ocorrerá o combate, pois quando o cadeado fechar será só eu e ele. Estou focado somente em defender meu título com sucesso. Com certeza eu derrotarei Hominick”, encerrou Aldo.

Deixe seu comentário