Equipe de Jessica ‘Bate Estaca’ revela recusa por luta pelo cinturão

Tiago Okamura, agente da brasileira, alega falta de dinheiro para realização de camp “ideal” para uma disputa de título

Bate Estaca pretende lutar pelo cinturão, mas não agora. (Foto: Getty Images)

Bate Estaca pretende lutar pelo cinturão, mas não agora. Foto: UFC

É comum vermos diversos lutadores pedindo por uma chance pelo cinturão de suas respectivas categorias, mas a situação é um pouco diferente com Jessica ‘Bate Estaca’, peso palha do Ultimate. Após ser retirada do card do UFC 207, que aconteceu na última sexta-feira (30), em Las Vegas (EUA), a brasileira recebeu uma oferta para enfrentar a campeã Joanna Jedrzejczy, porém o duelo não irá acontecer, por hora, por um desejo da equipe da atleta.

Veja Também

Ronda lucrou cerca de US$ 3 milhões no UFC 207. (Foto: Getty Images)
Mesmo derrotada, Ronda recebe salário 15 vezes maior que Amanda no UFC 207
Ronda perdeu três posições no peso galo. (Foto: Getty Images)
Ronda cai no ranking do UFC após nova derrota; Garbrandt estreia no peso por peso
Garbrandt quer se tornar primeiro 'tricampeão' do Ultimate (Foto: UFC)
Novo campeão do UFC, Garbrandt mira duelo contra José Aldo: “Quero o maior nome”

“Depois de toda a confusão, a luta sendo cancelada (no UFC 207), eles falaram que poderíamos ir direto (para o título). Mas, sinceramente, não é muito interessante para nós, porque precisamos fazer isso valer a pena. Este tem que ser um camp adequado. Se vamos disputar o cinturão, precisamos de dinheiro. Temos que estar preparados para investir nesse camp porque é sério. Tem que ser feito com um nível de investimento diferente de um camp normal. Não vamos fazer a luta pelo cinturão só para estar lá”, disse Tiago Okamura, agente da brasileira, em entrevista ao site ‘MMA Junkie’ (EUA).

Contudo, o dinheiro para investir em um camp especializado para enfrentar a campeã não é o único empecilho. De acordo com Tiago, Joanna pretende voltar a lutar novamente apenas em abril, o que demandaria ainda mais tempo para Jessica entrar em ação. A ideia da brasileira é atuar no card do UFC on Fox 23, que acontece dia 28 de janeiro

“Eles não especificaram um cronograma, mas sabemos que a Joanna tem planejado retornar ao octógono em abril. Isso seria um pouco longe. Então, seria ideal fazer mais uma luta, ganhar algum dinheiro e investir tudo no camp. Assim, se ela tiver mais uma defesa do cinturão antes do final do ano, seria ótimo para a gente”, concluiu o agente.

Atual número cinco dos palhas, Jessica realizou apenas duas lutas na categoria. Ele estreou no peso e junho passado, quando nocauteou Jessica Penne no UFC 199. Na sequência, finalizou Joanne Calderwood no UFC 203, em setembro. Aos 25 anos, Bate Estaca tem um cartel profissional com 15 vitórias e cinco derrotas (6-3 no Ultimate).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário