Romero rebate acusações de Bisping e provoca: ‘Está fugindo’

Cubano garante não ter trapaceado e diz que até a esposa e os filhos do campeão sabem que ele está fugindo

Y. Romero é o próximo desafiante de M. Bisping (Foto: Getty Images)

Y. Romero é o próximo desafiante de M. Bisping (Foto: Getty Images)

Veja Também

Camões (esq) está confiante para o retorno de Anderson (dir). (Foto: Getty Images)
Treinador garante ‘Spider’ motivado: “Estou vendo o Anderson do passado”
Omielanczuk foi inocentado pela USADA. (Foto: Getty Images)
Peso pesado do UFC é inocentado após ser flagrado em exame antidoping
Cormier e Johnson fazem revanche no UFC 210, dia 8 de abril. (Foto: Getty Images)
Cormier minimiza chances de Johnson em revanche: “Ele não me incomoda”

Confirmado como desafiante ao título dos médios de Michael Bisping, o cubano Yoel Romero rebateu as provocações do inglês, que o acusou de ser trapaceiro. O “Soldado de Deus” foi pego em exame antidoping feito fora de competição, mas conseguiu provar que um suplemento que utilizava estava contaminado. Com isso, tomou um gancho de apenas seis meses.

Romero disse não ter feito nada de errado e ainda provocou Bisping, acusando o campeão do Ultimate de estar fugindo dele.

“Isso é apenas Mike. Você tem que ter vergonha de si mesmo quando sabe que fez algo errado. Então, acredite, eu durmo em paz. Esse é o único argumento dele, a única carta que ele pode puxar, a única coisa que ele continua falando. Está fugindo. O mundo sabe disso, ele (Bisping) sabe disso, a mulher dele e os filhos dele sabem que ele está tentando me evitar”, comentou o cubano em entrevista ao site The MMA Hour.

Após servir a suspensão de seis meses, Romero voltou ao octógono no UFC 205 de novembro do ano passado, nocauteando o ex-campeão Chris Weidman com uma joelhada voadora. O cubano não tem derrotas no UFC, tendo conseguido oito vitórias, incluindo triunfos sobre Lyoto Machida e Ronaldo Jacaré, além de Weidman. O único revés da carreira de Romero no MMA foi no Strikeforce, quando acabou nocauteado pelo brasileiro Rafael Feijão.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário