Depois de vencer Perry, Vicente Luque pede luta contra Stephen Thompson

Brasileiro aproveita boa atuação no UFC Montevidéu e sugere confronto contra sétimo do ranking dos meio-médios

V. Luque em coletiva de imprensa. Foto: Reprodução/YouTube UFC

O brasileiro Vicente Luque está com moral no UFC. Após realizar uma boa atuação e conquistar uma boa vitória no duelo contra Mike Perry na luta co-principal do UFC Montevidéu, neste sábado (10), o atleta sugeriu que seu próximo confronto fosse contra o ex-desafiante ao título dos meio-médios (até 77kg.) Stephen Thompson, atual sétimo do ranking. A declaração foi feita na coletiva após o card no Uruguai.

Veja Também

Batalha sangrenta entre Vicente Luque e Mike Perry rende prêmio de ‘Luta da Noite’ a atletas
Vídeo: Lutador fica com nariz deformado após joelhada de brasileiro no UFC Montevidéu
Vídeo: Assista à finalização de Rodolfo Vieira contra Oskar Piechota no UFC Montevidéu

“Acredito que o melhor nome para mim, agora, seja Stephen Thompson. Imagino que ele não tenha luta marcada para o final do ano. Acredito que podemos lutar em dezembro. Penso que seria uma grande luta para todos e, para mim, é um combate que me interessa muito”, disse o lutador.

Thompson, atualmente, não vive uma boa fase na carreira. O lutador, que viveu um ótimo momento entre 2013 e 2016, permanecendo invicto por oito combates, incluindo o empate contra o ex-campeão da divisão, Tyron Woodley, em que o combate terminou em empate, vem de três derrotas nos últimos cinco compromissos. O norte-americano não luta desde março deste ano.

Luque foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes. Mesmo que na opinião de um dos profissionais o brasileiro tenha saído derrotado no confronto, Vicente afirma que acredita ter vencido todos os três assaltos contra Perry.

“Quando estou em uma luta, é difícil dar os pontos. Na minha contagem, eu venci todos os rounds. Eu acho que estava desferindo os melhores golpes. Ele me acertou alguns golpes, mas nada que tenha me feito sentir em perigo”, disse Vicente, que, refletindo, imagina que o juiz pode ter entendido que o atleta perdeu o terceiro assalto em função da queda aplicada por Mike. “Eu acredito que pode ter sido isso. Quando conectei a joelhada voadora e ele me colocou no chão, ele pode ter considerado que perdi o assalto”, afirmou o lutador.

O lutador também foi perguntado se ele se diverte realizando o tipo de luta que apresenta aos entusiastas de MMA. O lutador é conhecido pela agressividade e por não se conter para desferir golpes potentes em seus adversários. Vicente é um lutador que sempre busca o nocaute, independente do adversário.

“Eu sou um lutador que sempre se diverte quando está dentro do octógono. Eu faço isso (lutar) porque eu amo. Eu amo. Independente do quão forte meu adversário vai me atingir, eu ainda vou me divertir. Em um momento em que eu o atingi (Perry) hoje, ele sorriu para mim e eu sorri de volta. Quer dizer que ele estava gostando da luta e eu também”, declarou o brasileiro.

Vicente, nos últimos 10 meses realizou uma verdadeira maratona de combates. Foram quatro apresentações em menos de um ano. O brasileiro, além da agenda cheia, saiu vencedor em todas as apresentações. Luque não sabe o que é ser derrotado desde 2017, quando foi batido por Leon Edwards na decisão unânime dos juízes. O brasiliense está em uma sequência de seis vitórias consecutivas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário