Borrachinha recebe 180 dias de suspensão médica após ‘guerra’ contra Romero no UFC 241

Brasileiro está afastado das competições até fevereiro de 2020 devido a uma possível fratura no pé direito; Ele pode voltar antes se apresentar exames clínicos

Borrachinha recebe 180 dias de suspensão. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

A batalha diante de Yoel Romero, no UFC 241, realizado no último sábado (17), deixou duras marcas em Paulo Borrachinha. O brasileiro que duelou com o cubano durante 15 minutos com uma troca intensa de golpes, recebeu uma suspensão médica de 180 dias e só poderá voltar a lutar em fevereiro de 2020.

Veja Também

Anderson Silva diz que volta apenas em 2020 ‘para cumprir as duas lutas do contrato’
Miocic fatura mais de R$3 milhões e leva maior salário do UFC 242

A Comissão Atlética da Califórnia, entidade que sancionou o evento, divulgou os ganchos aos lutadores que participaram do show e Borrachinha, com uma suspeita de fratura no pé direito recebeu o gancho de seis meses. Ele até poderá voltar a competir antes do prazo, mas terá que ser liberado depois de exame clínico e também de imagem.

Por outro lado, o rival do brasileiro, Yoel Romero também foi suspenso por 180 dias, devido a uma possível fratura na costela direita – oriunda dos cruzados aplicados por Borrachinha.

Protagonista da luta principal, o novo campeão dos pesados Stipe Miocic também recebeu uma longa suspensão médica. Ele está afastado por 60 dias devido a um corte no olho esquerdo. Já Daniel Cormier, derrotado na disputa do cinturão, teve um gancho de 45 dias. Confira abaixo a lista completa de suspensões médicas do UFC 241

Lista de suspensão médica do UFC 241

Stipe Miocic: Suspensão de 60 dias por um corte do olho esquerdo, a menos que seja liberado por um médico. Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato.

Daniel Cormier: Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato devido ao nocaute.

Nate Diaz: Suspensão de 60 dias por um corte no olho direito, a menos que seja liberado por um médico. Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato.

Anthony Pettis: Suspensão de 180 dias por uma possível fratura no pé, a menos que seja liberado por um médico. Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato.

Paulo Borrachinha: Suspensão de 180 dias para possível fratura no pé direito, a menos que seja liberado por um médico.

Yoel Romero: Suspensão de 180 dias devido a uma possível fratura na costela direita, a menos que seja liberado por um médico. Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato.

Sodiq Yusuff: Suspensão de 180 dias devido a uma possível fratura no joelho esquerdo, a menos que seja liberado por um médico. Suspensão de 60 dias por um corte na sobrancelha direita, a menos que seja liberado por um médico.

Gabriel Benitez: Suspensão de 180 dias devido a uma possível fratura no pé direito, a menos que seja liberado por um médico. Suspensão de 60 dias por um corte na sobrancelha esquerda, a menos que seja liberado por um médico. Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato.

Derek Brunson: Suspensão de 180 dias por uma possível fratura na perna esquerda, a menos que seja liberado por um médico.

Ian Heinisch: Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato obrigatório devido a luta dura.

Devonte Smith: Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato obrigatório pelo nocaute técnico sofrido.

Raphael Assunção: Suspensão de 60 dias por um corte da pálpebra direita, a menos que seja liberada por um médico.

Christos Giagos: Suspensão de 60 dias por um corte na sobrancelha esquerda, a menos que seja liberado por um médico. Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato para luta dura.

Manny Bermudez: Suspensão de 45 dias, 30 dias sem contato devido a luta dura.

Jodie Esquibel: Suspensão de 180 dias por uma possível fratura no braço direito, a menos que seja esclarecido por um médico.

Shana Dobson: Suspensão de 180 dias para possível fratura no orbital, a menos que seja liberada por um médico.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário