Usman garante vingar Brasil com vitória sobre Covington: ‘Vai ser para vocês’

Nigeriano promete atropelar rival do UFC 245 e realizar sonho de muitos brasileiros em ver norte-americano derrotado após polêmicas do atleta com o país

K. Usman posa com seu cinturão. Foto: Reprodução/Instagram @usman84kg

O campeão meio-médio (até 77kg.), Kamaru Usman, conquistou uma parcela do público brasileiro ao afirmar que seu combate contra Colby Covington, no UFC 245, que será realizado em 14 de dezembro, será uma oportunidade de vingar o público brasileiro, com quem o norte-americano se desentendeu em 2017. Segundo o nigeriano, a vitória representará os tupiniquins, assim como europeus e africanos. A declaração foi dada em entrevista ao ‘Combate’.

Saiba mais

Jon Jones responde a desafio de Anthony Johnson: ‘Ficaria feliz em te estrangular’
Brasileiro Marcel Adur disputará título mundial do BRAVE no Bahrein
Novo campeão dos médios, Adesanya compra carrão de quase R$ 2 milhões

“Brasil, no dia 14 de dezembro vou acabar com o Colby por vocês também. Não é só por mim, não é só pela África ou pela Europa. Essa vitória vai ser para vocês, e vou para a guerra”, disparou o campeão.

A relação de Colby com o público brasileiro ficou estremecida quando o atleta veio ao país para realizar um confronto contra Demian Maia, ocorrido há dois anos, no UFC São Paulo. Na ocasião, o atleta não poupou críticas ao território e povo tupiniquim e chegou a ser ameaçado durante a semana do confronto.

Na ocasião, o norte-americano saiu vencedor na decisão unânime dos juízes, o que impulsionou o atleta para que pudesse disputar o cinturão interino da divisão contra outro brasileiro, Rafael dos Anjos. Em peleja realizada em 2018, pelo UFC 225, novamente Covington saiu vencedor e, de quebra, ostentou o título da divisão em sua cintura.

Mesmo perdendo o cinturão interino por inatividade na empresa, Colby já havia mostrado que é capaz de promover seus combates e sair vencedor dos mesmos. Não era apenas um provocador barato. Com a noção da qualidade do adversário, ainda assim, o campeão, Usman, afirma ter mais ferramentas para sair vencedor do duelo de dezembro.

“Sou melhor do que ele em tudo. Ele tem a habilidade de impor o ritmo, mas eu também. Bato muito mais forte, sou mais técnico, posso lutar como destro ou canhoto, posso bater com qualquer mão, nocautear com a direita ou a esquerda se precisar. Sou um animal diferente nesse esporte”, contou Kamaru.

No duelo contra o norte-americano, Kamaru realizará sua primeira defesa de título, desde que se tornou o número um da categoria, em março de 2019, ao bater Tyron Woodley. Esta será a 17ª apresentação do nigeriano no MMA, que soma 15 vitórias e uma derrota em seu currículo profissional.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário