Reyes se inspira em Weidman para chegar ao cinturão: ‘Vejo muito de mim nele. Ele veio do nada’

Norte-americano mostra respeito pelo adversário desta sexta-feira, mas busca boa vitória para continuar no sonho de enfrentar Jon Jones

D. Reyes em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram @domreyes24

O norte-americano Dominick Reyes está próximo de realizar a luta mais importante da sua carreira. Nesta sexta-feira (18), o atleta subirá ao octógono para enfrentar o ex-campeão dos médios (até 83,9kg.), Chris Weidman, que faz sua estreia entre os meio-pesados (até 93kg.) na atração principal do UFC Boston (EUA). O norte-americano declarou respeito ao legado do oponente e afirmou que uma vitória sobre o compatriota pode colocá-lo na linha de frente para enfrentar o campeão Jon Jones. A declaração foi feita em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu queria ter uma chance dessas em algum ano, como ele (Chris) teve quando ele derrotou Anderson Silva. Ele veio do nada, sério. E eu vejo muito de mim nele. A forma com que ele se comportou, a maneira com que ele fez as coisas”, disse o atleta.

Mesmo mostrando empatia pelo seu oponente, Dominick acredita que o tempo de Chris no esporte tenha passado um pouco. Para o norte-americano, o rival desta sexta-feira está longe de se apresentar como há alguns anos.

PUBLICIDADE:

“Ele passou maus bocados, cara. Eu só acho que ele está envelhecendo um pouco. Ele confia muito no seu atletismo. Ele é um grande lutador, mas seu atletismo o ajudou muito. Ele teve um bom queixo no início de sua carreira. Agora, ele é mais velho. Tem 35 anos e perdeu a forma. Coisas que costumavam funcionar não estão funcionando, e não está indo bem para ele”, afirmou Reyes.

Sobre a declaração de Dominick, é impossível não encontrar um ponto de razão na fala do atleta. Weidman, que se tornou campeão dos médios em 2013, após bater o lendário Anderson Silva, encara um retrospecto recente difícil para a sua carreira. O atleta sofreu quatro derrotas em suas últimas cinco apresentações; a última, para o brasileiro Ronaldo Jacaré, em novembro do ano passado, quando dominava o combate, mas acabou surpreendido por um nocaute no último round.

PUBLICIDADE:

Mais velho ou não, Chris e Reyes subirão ao octógono com o mesmo objetivo. Os atletas buscam um combate contra Jon Jones, que reina absoluto na divisão. Para Dominick, atualmente na quarta colocação na categoria, o a vitória representa um passe livre para um combate contra ‘Bones’.

PUBLICIDADE:

“Quero ganhar isto enfaticamente. Esta é uma indústria baseada no desempenho. Se eu for lá e fizer uma grande performance contra um cara como Chris, essa luta pelo título é inevitável”, finalizou o lutador.

Reyes, de 29 anos, é considerado uma das promessas do esporte. Em 11 apresentações profissionais, o lutador nunca saiu derrotado.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276



Comentários

Deixe um comentário