Masvidal garante que venceria Diaz mesmo que duelo não fosse interrompido

Norte-americano afirma que estava no controle do combate e venceria os dois próximos assaltos do duelo

J. Masvidal em coletiva após o UFC 244. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Imediatamente após o confronto válido pelo cinturão de ‘Filho da Mãe Mais Duro’, realizado neste sábado (2), no UFC 244, terminou, rumores sobre uma possível revanche entre Nate Diaz e Jorge Masvidal começaram a ser discutidos nos bastidores do Ultimate. No entanto, Jorge fez questão de afirmar que venceria o duelo mesmo que ele não tivesse sido interrompido pelos médicos da empresa. A declaração foi feita na coletiva após o espetáculo.

Veja Também

Após derrota por interrupção médica, Nate Diaz pede revanche a Masvidal: ‘Quero terminar a luta’
VÍDEO: Assista a vitória de Jorge Masvidal sobre Nate Diaz no UFC 244
Canelo Alvarez vence Sergey Kovalev e faz história no Boxe
Algoz de Walker, Corey Anderson fatura bônus de ‘Performance da Noite’ e recebe US$50 mil

“Ouvi muita gente dizendo que eu poderia perder no quarto ou no quinto round. Isso nunca aconteceria. O que aconteceu no terceiro apenas continuaria acontecendo. Eu estava pronto para acabar com ele”, disse Jorge.

O norte-americano, porém, aproveitou a oportunidade para elogiar o adversário deste final de semana. Segundo o campeão do cinturão inédito, muitos lutadores não teriam suportado ao grande número de golpes sofridos por Nate durante o confronto.

“Nate é muito duro. Porque os mesmos golpes que eu usei nele, teriam, literalmente, matado outra pessoa”, afirmou o norte-americano.

A pergunta que todos queriam fazer, no entanto, é se Jorge daria a revanche pedida por Nate momentos antes na mesma sala de entrevistas. Na ocasião, Diaz afirmou que seria justo que o Ultimate lhe concedesse o desejo de voltar a trocar forças com Masvidal.

“Eu quero acabar com ele. Quero mandá-lo para outra dimensão. Eu tenho muito respeito por ele (Nate), mas essa é a nossa profissão. Não sei se vamos lutar em meu próximo compromisso, ou no próximo ano ou no próximo. Mas tenho certeza que vamos nos enfrentar em algum outro momento”, confessou Jorge.

O triunfo do atleta neste sábado garantiu a boa fase do lutador na carreira. Hoje, Masvidal soma três triunfos consecutivos. A última vez que Jorge sentiu o gosto da derrota foi em novembro de 2017, há quase dois anos.

Na coletiva, Masvidal admitiu que pretende retornar ao octógono apenas no ano que vem, mas não descartou a hipótese de atuar pelo cinturão dos meio-médios, em 14 de dezembro, pelo UFC 245, caso Kamaru Usman ou Colby Covington sofram alguma lesão.

“Eu posso fazer, mas teriam que assinar um xeque que não teriam coragem de assinar”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments