Flagra de Khalid Taha no teste de dopping pode anular derrota de Bulldoguinho

O alemão Khalid Taha foi pego em um teste antidoping após o evento e pode ter vitória sobre o brasileiro anulada

O alemão Khalid Taha tinha vencido o atleta brasileiro Bruno Bulldoguinho no UFC 243 mas esta vitória pode ser anulada depois de ter sido confirmado que o atleta alemão tinha tomado estupefacientes proibidos durante o tempo de treino para esse combate. Saiba mais sobre essa temática.

Seguir as lutas da UFC faz parte do quotidiano de muitas pessoas no mundo, sendo essa uma das artes de combate mais apreciadas ao redor do globo.
Conhecer os atletas e os seus resultados, bem como seguir atentamente os resultados das lutas é fundamental para os amantes da atividade. O jogo que juntou o atleta brasileiro Bruno Bulldoguinho e o alemão Khalid Taha foi muito entusiasmante para todos os amantes desta modalidade e ainda gera razão para conversa. Todas as novidades sobre esse jogo e para mais jogos e horários do UFC, confira em Oddspedia.
Neste momento, os brasileiros que seguem a UFC estão entusiasmados com a possibilidade de ver a derrota do brasileiro Bruno Bulldoguinho durante a sua estreina pelo Ultimate apagada devido à falha do seu oponente, Khalid Taha nos testes de doping.
Venha saber mais sobre a potencial anulação da derrota de Bulldoguinho na estreia pelo Ultimate.

A potencial anulação do resultado no UFC 243

Dados emitidos pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos). Revelam que a derrota de Bruno Bulldoguinho na sua estreia pelo Ultimate poderá ser revogada brevemente, ,depois de ter sido confirmado que o seu algoz no UFC 243 havia ingerido substâncias ilícitas durante o período de treino para o jogo.
Segundo a USADA, o atleta terá utilizado furosemida, um diurético que pode ser ingerido para esconder os traços de potenciais alteradores de performance no corpo humano. Tendo sido flagrado com este componente no seu organismo, o atleta alemão Taha foi suspenso pelo período de um ano, ficando impedido de competir até ao final do ano 2020.

Lembrando o jogo em questão

O atleta brasileiro Bruno Bulldoguinho levava consigo um histórico especial, tendo iniciado o seu contrato com uma das maiores empresas mundiais de MMA e estreando-se no Ultimate. Várias vitórias faziam parte do seu histórico enquanto atleta e as odds estavam a seu favor.
O jogo em questão realizou-se no dia 5 de outubro na cidade de Melbourne mas não correu como seria de esperar, já que o seu adversário, o alemão de origem libanesa Khalid Taha viria a surpreende-lo, roubando-lhe a vitória pelo terceiro round. O brasileiro perderia assim a rodada em UFC 243.
Após a realização dos testes relativos ao doping, no entanto, o atleta alemão seria suspenso por um ano e o resultado negativo nesta competição poderá deixar de constar no histórico do atleta brasileiro.
Assim, no caso de este resultado se tornar “no contest”, Bulldoguinho voltará a ter um histórico sem derrotas no seio da UFC, somando três reveses na sua carreira.
Esta é uma notícia entusiasmante para quem segue o atleta brasileiro e a sua magnífica performance no UFC.

Deixe seu comentário