Henry Cejudo apoia revanche entre Joseph Benavidez e Deiveson: ‘Figueiredo trapaceou’

Ex-campeão dos moscas, norte-americano afirma que UFC está correto em realizar nova luta por cinturão de sua antiga categoria

H. Cejudo posa com seus dois cinturões do UFC. Foto: Reprodução/Instagram @henry_cejudo

Após a polêmica envolvendo a disputa de cinturão dos moscas (até 56,7kg.), no último dia 29, em que Deiveson Figueiredo falhou no corte de peso na luta contra Jospeh Benavidez, saiu vencedor da disputa, mas não pôde levar o cinturão, a diretoria do UFC sinalizou a possibilidade da realização de uma revanche ao norte-americano. Analisando o cenário, Henry Cejudo afirmou que concorda com um novo combate e fez críticas ao brasileiro. A declaração foi feita em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Gilbert Durinho planeja desafiar Colby Covington, caso vença Demian Maia neste sábado
Mesmo com luta fraca, Adesanya e Romero recebem maiores salários do UFC 248
Ao lado de Charles do Bronx, Mayra Sheetara promete show contra Maryna Moroz no UFC Brasília

“Acho que é bom (ter a revanche). Acho que Joe (Jospeh Benavidez) merece isso. Foi lamentável, porque Joe perdeu, mas (Deiveson) Figueiredo não venceu, porque é uma desvantagem. Não é apenas pelo fato dos 1,1kg de água que ele (Jospeh) teve que perder, é a fadiga que isso proporciona. 1,1kg. é muita coisa. Até 0,2kg é muito. É muito difícil. É uma vantagem. Então, Figueiredo trapaceou”, disse o norte-americano.

Cejudo pode falar com propriedade sobre a atual situação da categoria, já que ostentou o cinturão do grupo até dezembro do ano passado, quando foi destituído do posto após deixar claro o desejo de atuar apenas entre os galos (até 61,2kg.) – onde também já era campeão – e, assim, evitar futuros cortes de peso mais severos.

Recentemente, o presidente do Ultimate, Dana White, confirmou o interesse da organização em realizar um novo encontro entre Benavidez e Deiveson. O ‘chefão’ foi um duro crítico do brasileiro quando soube que o paraense não conseguiu chegar ao limite estabelecido pela categoria. Na ocasião, o mandatário chegou a chamar o paraense de ‘antiprofissional’.

Enquanto opina sobre a condição dos moscas, Cejudo se prepara para sua primeira defesa do seu título dos galos. O atleta tem compromisso contra José Aldo, no UFC 250, que acontece em 9 de maio, em São Paulo.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments