Ginásio do Ibirapuera vai ser utilizado como base hospitalar e UFC 250 deixa São Paulo

Espaço reservado para o espetáculo de 9 de maio é cedido à secretaria de saúde para receber vítimas do coronavírus; evento deve ser transferido para os EUA

Ginásio do Ibirapuera em evento do UFC, em novembro de 2019. Foto: VH Gonzaga

A pandemia do coronavírus segue influenciando nos cards ainda confirmados no Ultimate. Desta vez, o UFC 250 deve ter seu local alterado em função de o Ginásio do Ibirapuera, espaço reservado para receber a estrutura da empresa, servirá de base hospitalar enquanto durar a pandemia do coronavírus (COVID-19). A informação foi divulgada pelo ‘Combate’ após confirmação da Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo.

Veja Também

UFC 249 vai acontecer em reserva indígena nos EUA, diz site
EA Sports UFC 4 pode ser a grande novidade de 2020 para os fãs de luta
Rivalidade entre os brasileiros Predador e Miau no BRAVE segue quente apesar de adiamento

Sendo a cidade com mais casos confirmados de COVID-19 no Brasil, a cidade de São Paulo vive um verdadeiro pesadelo com a disseminação da doença que assombra o mundo nos últimos meses. Pensando, então, em agregar locais que possa receber pessoas infectadas, o espaço foi cedido à Secretaria de Saúde do estado para receber pessoas contaminadas pelo coronavírus.

A situação do UFC 250, no entanto, não é surpresa para muitos. Nos últimos dias, cresceram os rumores de que o espetáculo poderia ser transferido para os Estados Unidos, já que os governos dos países têm, cada vez mais, adotado medidas de prevenção à doença. Decretos que proíbem a promoção de espetáculos com aglomerações públicas têm sido divulgados e, assim, as chances de acontecerem se minimizam cada vez mais.

O UFC 250 traria aos fãs brasileiros duas disputas de cinturão envolvendo atletas do país. Na luta co-principal, Amanda Nunes colocaria seu título das penas (até 65,7kg.) em jogo pela primeira vez em. Ainda mantida no card, a baiana enfrenta Felicia Spencer.

A cereja do bolo, porém, seria a batalha entre Henry Cejudo e José Aldo, pelo cinturão dos galos (até 61,2kg.). O campeão, porém, na última semana, tratou de desafiar o ex-número um da divisão, Dominick Cruz, para substituir o brasileiro, caso o mesmo seja impossibilitado de viajar para o novo local do evento.

Na última terça-feira (7), o ‘New York Times’ afirmou que o Ultimate alugou um cassino localizado em uma reserva indígena, no estado da Califórnia (EUA), onde promoverá o UFC 249, que acontece em 18 de abril. A informação ainda não é oficial, mas, caso seja confirmada, é possível que a organização transfira seus próximos eventos para a área, inclusive o espetáculo de 9 de maio.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário