De olho no top 15 das palhas, Mackenzie Dern espera finalização contra Hannah Cifers neste sábado

Sem a pressão de estar invicta, promessa americana-brasileira chega tranquila para retomar o caminho das vitórias no UFC Woodley x Durinho

M. Dern em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

Um dos principais nomes brasileiros para a divisão das palhas (até 52,1kg.) do Ultimate, Mackenzie Dern está de volta ao octógono neste sábado (30) no UFC Woodley x Durinho. Após ser derrotada em uma luta equilibrada contra Amanda Ribas, em outubro do ano passado, e perder a invencibilidade na carreira, a atleta afirma que chega mais tranquila para o confronto contra Hannah Cifers neste final de semana. Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, Dern falou sobre o compromisso deste final de semana.

Veja Também

Com 77,3kg, Durinho e Woodley batem peso e garantem luta principal deste sábado
Robert Whittaker encara Darren Till em 25 de julho, na ‘Ilha da Luta’, diz site
Como assistir o UFC Las Vegas, com Woodley x Durinho na luta principal, AO VIVO pela televisão e internet

“Eu não queria perder hora nenhuma, mas acho que todo mundo perde. (Quando se está invicta) às vezes, no meio da luta, você tem o receio de ser nocauteada, de machucar ou coisa assim e agora não vai ter. A vontade de não sentir mais aquele gosto da derrota é muito mais forte do que aquele receio”, explicou a lutadora.

Sabendo que vai enfrentar uma adversária que é conhecida pelo poder de nocaute, Mackenzie acredita que o confronto corre riscos de ser disputado todo de pé. Pensando nisso, a atleta e sua equipe traçaram a estratégia para que a brasileira não seja surpreendida no confronto contra Cifers.

“Acredito que o camp (treinamento) inteiro de qualquer uma que lutar comigo vai ser (baseado) defesa de queda, para não ir para o chão. É muito difícil você colocar uma pessoa no chão sendo que a adversária está muito focada nessa defesa. Então estou treinando muito minha ‘trocação’, não porque eu quero ser ‘trocadora’. Eu quero meu jiu-jitsu, só que eu preciso de alguma coisa para distrair a pessoa e poder entrar mais limpo. Acho que nessa da pessoa com medo do meu jogo, uma hora vai entrar (meu primeiro) nocaute”, cravou Dern.

A lutadora, que se tornou mãe no ano passado, revelou que pretende se tornar mais ativa dentro do Ultimate. Com três apresentações dentro da empresa desde sua estreia, em 2018, a combatente quer seguir sua trajetória rumo ao topo da divisão.

“Ganhando, eu gostaria de lutar mais umas três vezes esse ano. Enquanto eu não estou machucada, eu não estou grávida, eu quero lutar (risos)”, contou.

Mackenzie também foi perguntada se teria alguma oponente em vista, caso tenha um resultado positivo contra Hannah neste final de semana. Mesmo sem um nome, a peso palha explicou que tem um perfil para sua próxima rival.

“Eu queria mudar um pouco, mas alguém que me coloque no ranking. Eu sei que consigo ganhar de qualquer uma da categoria”, falou a lutadora.

Por fim, a americana-brasileira descreveu o cenário perfeito para seu duelo contra Cifers. Pensando, obviamente na vitória, Mackenzie vislumbra um fim justamente em sua especialidade: o jiu-jitsu.

“Uma queda, indo para as costas e finalizando (risos)”, finalizou a combatente.

Neste sábado, Dern chegará à marca de nove lutas desde que se profissionalizou no MMA. Multicampeã de jiu-jitsu, a lutadora, hoje, tem sete vitórias (quatro por finalização) e apenas um revés.

Oponente da americana-brasileira, Hannah chega à sua 15ª apresentação. A norte-americana tem 10 triunfos e quatro reveses.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments