Dana White é duro ao criticar atuação de Anderson Silva contra Uriah Hall: ‘Não devia ter deixado ele lutar’

Presidente do Ultimate mostra respeito ao brasileiro, mas garante que embate no UFC Las Vegas 12 foi o último pela organização e sugere aposentadoria imediata após nocaute brutal

D. White em coletiva pelo UFC. Foto: Reprodução/YouTube UFC

O tempo chega para todos. Infelizmente, a máxima não isenta lendas como Anderson Silva. Neste sábado (31), pelo UFC Las Vegas 12, o atleta acabou sofrendo um duro nocaute para Uriah Hall, na noite que deveria ser de festa. Após o espetáculo, o presidente da companhia, Dana White, foi duro ao tratar da performance do brasileiro.

Veja Também

Uriah Hall estraga festa brasileira e vence Anderson Silva por nocaute no UFC Las Vegas 12
VIDEO: Assista o nocaute sofrido por Anderson SIlva no UFC Vegas 12
Vídeo: Após derrotar Anderson Silva, Uriah Hall não contém emoção, chora e mostra total respeito à lenda

“Hoje eu não me sinto bem comigo mesmo, por ter deixado Anderson Silva fazer sua última luta. Nós tratamos Anderson Silva com muito respeito. Se soubessem quanto ele recebe para lutar, vocês se cagar***. Não devíamos ter deixado ele lutar esta noite”, disse o ‘chefão’, na coletiva após o evento.

À frente do UFC há mais de 20 anos, White acompanhou de perto a trajetória do brasileiro na organização e presenciou o desenvolvimento de um dos maiores fenômenos que o MMA já revelou. Neste sábado, no entanto, Dana teve a certeza de que Silva, de 45 anos, deve se retirar do esporte.

“Ele enfrentou um cara que tem pouco volume de luta. Em uma luta principal de cinco rounds, eles desferiram 11 socos no segundo round. Quando a luta acabou, ele não conseguia sequer ficar de pé para dar entrevista. Eu cometi um grande erro. Não deveria ter deixado ele lutar, mas todo respeito a ele. É uma lenda do esporte, da companhia. Eu fiz algo que eu discordei, eu sabia que eu estava certo. Anderson Silva não deveria lutar novamente”, disparou.

No embate contra Hall, Silva chegou a ter bons momentos nos três primeiros assaltos. O brasileiro, no entanto, acabou sendo vítima da força física de um adversário mais jovem. No quarto round, o ex-campeão dos médios não resistiu a uma combinação de socos e sucumbiu por nocaute.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments