Bruno Cappelozza tem atuação inspirada, nocauteia Jamelle Jones e está na final do GP dos pesados na PFL | SUPER LUTAS

Bruno Cappelozza tem atuação inspirada, nocauteia Jamelle Jones e está na final do GP dos pesados na PFL

Brasileiro confirmou o favoritismo ao prêmio de US$ 1 milhão e encara Ante Delija, em uma revanche, na decisão; Mariana Morais perde e não se classifica

B. Cappelozza está na final do GP dos pesados na PFL. Foto: Reprodução/Instagram

O Brasil terá um representante na final do Grand Prix dos pesados (até 120,2kg.) da PFL. Com atuação inspirada, Bruno Cappelozza ‘usou e abusou’ dos chutes baixos, nocauteou Jamelle Jones com um jab no segundo round e, agora, encara Ante Delija, em uma revanche, na busca pelo prêmio de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,2 milhões). A luta foi a segunda mais importante da oitava edição da organização em 2021.

Veja Também

Surpresa brasileira no torneio dos pesados, Bruno Cappelozza chega com moral à decisão do torneio e brutalizou seus três adversários em sua trajetória. Hoje, o paulista tem 13 vitórias – sendo todas na via rápida – e cinco derrotas na carreira.

Já Jones, que estava invicto na temporada, sofre seu sétimo revés no MMA profissional. O norte-americano também conta com 12 triunfos.

A luta

Logo no início, um anticlímax. Jamelle Jones acabou desferindo um chute nas partes baixas de Bruno Cappelozza, que fez a luta ser paralisada. Na volta, com grande intensidade, o brasileiro aproveitou para aplicar seguidos chutes baixos e fez com que o norte-americano sentisse. A luta seguiu em trocação franca, com Bruno encurralando e seguindo a estratégia dos low kicks para inibir a movimentação de seu adversário.

No segundo round, Jones já aparentava certo cansado e não conseguia seguir se movimentando no decágono. Com alvo fixo, Cappelozza seguiu imprimindo um grande ritmo e acertou um jab que derrubou seu oponente. Ele ainda teve tempo de desferir outros socos por cima antes da interrupção do árbitro.

Mariana Morais faz luta parelha, mas é derrotada e perde a chance de se classificar às finais do GP dos leves

T. Guardado (esq.) passa por M. Morais (dir.) e está na final do GP dos leves. Foto: Reprodução/Instagram

Na terceira luta mais importante da noite, Mariana Morais, que assumiu a luta após Larissa Pacheco não bater o peso, fez luta equilibrada, mas foi derrotada por Taylor Guardado na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28). Com isso, ela perde a chance de estar a um passo do prêmio milionário de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,2 milhões) no Grand Prix dos leves (até 70,3kg.).

Na fase inicial, a atleta tupiniquim perdeu para Kayla Harrison ainda no primeiro round, se recuperou contra Kaitlin Young e não havia se classificado. Ainda assim, ela enfrentaria Claudia Zamora, mas assumiu o combate um dia antes de ele acontecer, após Larissa Pacheco falhar na balança.

Taylor Guardado tomou a primeira iniciativa, com uma combinação de jab e direto, que foram defendidas por Mariana Morais. A brasileira, no entanto, aproveitou uma tentativa de queda da norte-americana junto à grande para aplicar uma queda do judô e cair na meia-guarda. Ainda assim, ela não conseguiu evoluir na posição e viu sua oponente se levantar. As duas lutadoras ainda trocaram golpes antes do final do round.

Na volta, Taylor aplicou um chute na linha da cintura e, logo em seguida, colocou a luta para baixo. Na guarda, a norte-americana trabalhou socos, mas não procurou progredir na posição. Morais, por sua vez, conseguiu travar o confronto para inibir as transições da adversária e o árbitro central mandou as duas se levantarem. Em pé, o cenário seguiu equilibrado e sem grande vantagem entre as competidoras.

As duas lutadoras voltaram ao terceiro e último round investindo na trocação franca, com a norte-americana priorizando diminuir a distância, enquanto a brasileira – em base canhota – trabalhava para manter sua adversária em seu raio de ação. Na técnica, Mariana Morais cravou Taylor Guardado no chão com cerca de dois minutos para o final da luta.

Com isso, Morais volta a perder na PFL e sente o ‘sabor amargo’ de seu 12º revés no MMA. A paulista também tem 17 triunfos. Já Guardado consegue sua terceira vitória na carreira e, em sua trajetória, superou Olena Kolesnyk e Laura Sanchez no torneio.

Em luta equilibrada, Ante Delija supera Denis Goltsov e é finalista nos pesados

A. Delija (esq.) superou D. Goltsov (dir.) e é finalista nos pesados. Foto: Reprodução/Twitter

Pupilo do lendário Mirko CroCop, Ante Delija foi o primeiro a garantir sua vaga na grande final do Grand Prix da PFL. O croata superou Denis Goltsov na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28) e, agora, encara Bruno Cappelozza na grande decisão. A luta abriu o card principal da noite.

No primeiro round do combate, Ante Delija não quis saber de trocar golpes em pé e voou nas pernas de Denis Goltsov. O russo reverteu a situação e chegou a derrubar, mas sofreu a ‘reversão’ do croata, que caiu por cima e conseguiu golpear até o soar do gongo.

De forma contundente, Goltsov voltou com um ritmo forte no início da segunda etapa. O russo conseguiu aplicar um chute que chegou a desequilibrar Delija e, no grappling, ainda desferiu duros socos. Ele, no entanto, caiu por baixo após uma tentativa de queda e sofreu com o ground and pound do croata na reta final.

Se deu certo, Delija repete. O croata, que conseguiu dominar Goltsov no chão, voltou a levar a luta ao solo. Ainda assim, diferente do round anterior, ele não teve golpes contundentes para ferir seu adversário e pontuar. Com 1m30s, o atleta seguiu fazendo força junto à grade para garantir sua vitória e a vaga na final dos playoffs.

Coincidentemente, Ante Delija vai enfrentar um velho conhecido na grande final. O croata foi nocauteado, em 46 segundos, no combate contra Bruno Cappelozza em sua estreia na competição e tem a chance de ‘dar o troco’ na decisão. Ele conseguiu se recuperar e passou em terceiro, logo após derrotar Chandler Cole. Em sua trajetória, são 19 triunfos e quatro reveses.

Denis Goltsov, por sua vez, havia se classificado em segundo lugar – após vitórias contra Mo DeReese e Brandon Sayles. Ainda assim, no duelo mais importante de sua trajetória, ele não conseguiu fazer o suficiente para passar de fase. Agora, ele tem 27 resultados positivos e sete negativos.

Resultados da PFL #8

CARD PRINCIPAL

Peso leve: Kayla Harrison derrotou Genah Fabian por nocaute técnico a 4m01s do R1 – semifinal

Peso pesado: Bruno Cappelozza derrotou Jamelle Jones por nocaute técnico a 1m33s do R2 – semifinal

Peso leve: Taylor Guardado derrotou Mariana Morais na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28) – semifinal

Peso pesado: Ante Delija derrotou Denis Goltsov na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28) – semifinal

CARD PRELIMINAR

Peso pesado: Renan Problema derrotou Stuart Austin por nocaute  a 31s do R1

Peso pesado: Mo DeReese derrotou Carl Seumanutafa na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27)

Peso leve: Marina Mokhnatkina derrotou Claudia Zamora na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso leve: Amanda Leve finalizou Miranda Barber com um mata-leão a 4m18s do R1

Peso leve: Christian Lohsen derrotou Jonas Flok na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

 Qual o futuro de Anderson Silva e Vitor Belfort no Boxe?

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments