Pego no antidoping, Pat Healy perde vitória e bônus do UFC 159

Lutador testou positivo para maconha após o evento do dia 27 de abril

P. Healy (foto) comemora vitória sobre J. Miller; resultado foi revertido. Foto: Josh Hedges/UFC

P. Healy (foto) comemora vitória sobre J. Miller; resultado foi revertido. Foto: Josh Hedges/UFC

De nada valeu a grande performance do ex-Strikeforce Pat Healy em sua estreia no Ultimate, contra Jim Miller, no UFC 159. Isso porque, na noite desta terça-feira (14), o norte-americano revelou que foi pego no exame antidoping do evento por uso de maconha. O resultado do combate foi revertido em um “no contest” e Healy perdeu as bonificações de luta e finalização da noite conquistadas, que somam R$ 260 mil.

Punido com uma suspensão preventiva de 90 dias, Pat Healy divulgou uma nota oficial sobre o assunto. No texto, o lutador se desculpa pelo ocorrido e diz aceitar todas as penalidades impostas. Leia abaixo o comunicado, reproduzido pelo site MMA Fighting:

“Eu gostaria de começar por pedir desculpas ao UFC, a Jim Miller, à comunidade de MMA, aos fãs, à minha família, aos colegas de equipe e aos treinadores pelo meu teste positivo para maconha após minha luta no UFC 159 com Jim Miller. Eu estava plenamente consciente das políticas antidrogas do UFC e das comissões atléticas e fiz escolhas ruins na minha vida. Eu apoio os esforços para tornar o MMA um lugar limpo, seguro e justo para competir. Em primeiro lugar, eu gostaria de reconhecer e assumir a responsabilidade pelo meu erro. Eu fiz uma má escolha de usar socialmente maconha e agora devo enfrentar as consequências dessa escolha. Posso assegurar que farei tudo o que o UFC e a comissão estadual pedirem. Além disso, vou fazer um esforço consciente para ser um melhor exemplo dentro da comunidade do MMA.”

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments