Tyson Fury vence trilogia contra Deontay Wilder por nocaute e mantém cinturão dos pesados da WBC

Em esperado encontro, lutador inglês sobreviveu a dois knockdown aplicados pelo norte-americano e venceu o rival pela segunda vez

Fury (esq.) vence Wilder (dir). Foto: Reprodução / Twitter @toprank

Foi com emoção, mas Tyson Fury defendeu com sucesso o cinturão dos pesos pesados do Conselho Mundial de Boxe (WBC, na sigla em inglês). Na madrugada deste domingo (10), o inglês sobreviveu a dois knockdowns aplicados por Deontay Wilder para chegar ao triunfo por nocaute no 11º assalto. Com o resultado, Fury  venceu o rival pela segunda vez consecutiva colocando um ponto final na trilogia. A luta foi realizada na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA).

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Como disse o grande John Wayne, sou feito de gusa, ferro e aço. Foi uma grande luta e digna de qualquer grande luta da trilogia. Ele não tem amor por mim porque eu o venci três vezes. Eu sou um esportista, fui até ele para mostrar um pouco de amor e respeito e ele não queria retribuir. Então, só posso orar por ele”, afirmou Fury, em entrevista ainda no ringue, considerando que o primeiro embate entre eles – que terminou oficialmente em empate – como triunfo.

A luta: Fury x Wilder

O combate entre Fury Wilder começou com bastante estudado nos dois primeiros assaltos. Wilder buscava mais o confronto enquanto Fury era mais preciso com contragolpes. No terceiro assalto, Fury levou o norte-americano a lona pela primeira vez

PUBLICIDADE:

No quarto assalto, no entanto, o primeiro grande momento do rival. Wilder colocou uma bela direita e derrubou o britânico. Fury voltou a cair mais uma vez na mesma parcial, mas conseguiu se recompor.

Apesar dos dois knockdowns, Fury voltou para a luta, mas Wilder levava uma pequena vantagem até o sexto round. A partir daí, o inglês conseguiu colocar uma bela sequência de socos no norte-americano e iniciar a virada.

PUBLICIDADE:

A combinação de socos de Fury se repetiu no oitavo assalto e o árbitro chegou pedir que o médico examinasse o norte-americano para o combate continuar. Apesar de debilitado, Wilder tirou um último suspiro da cartola no nono assalto, quando acertou uma direita em cheio para vencer a parcial.

PUBLICIDADE:

No 11º assalto veio o desfecho do combate. Fury acertou combinou bem os golpes em um Wilder, que já não conseguia se defender. O norte-americano caiu duro no ringue e o inglês defendeu com sucesso o cinturão do conselho mundial de Boxe.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?