Campeão dos meio-pesados, Glover Teixeira relembra dolorida derrota sofrida para Jon Jones

Brasileiro ‘revive’ revés em abril de 2014 e diz que ‘Bones’ estourou seu braço ainda no primeiro round

J. Jones (dir.) levou a melhor sobre G. Teixeira (esq.) no UFC 172. Foto: Reprodução/YouTube

Campeão dos meio-pesados (até 93kg.) do UFC, Glover Teixeira precisou passar por grande desafios e altos e baixos antes de conquistar o título da organização. E, ainda no início da trajetória, ele emplacou cinco vitórias seguidas e teve sua primeira chance pelo cinturão contra Jon Jones, em abril de 2014.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Na ocasião, no entanto, Glover entregou uma luta dura, mas foi derrotado na decisão unânime dos juízes. E, em entrevista ao podcast ‘Flow Sport Club’, o brasileiro ‘reviveu’ o passado para contar a experiência de medir forças contra o norte-americano. Segundo ele, Jones estourou seu braço no primeiro round e impediu que ele desenvolvesse seu jogo nos assaltos seguintes.

Jon Jones foi uma luta muito dura. Ele estourou meu braço logo no primeiro round e foram cinco rounds de pancada com braço lesionado. E ele só me pegando com cotoveladas e abriu um corte que eu tenho uma cicatriz até hoje. Um dos maiores cortes (da história) do UFC. Foi uma luta bem dura. Eu saí bem machucado”, relembrou Teixeira.

PUBLICIDADE:

Depois do revés, o mineiro precisou de 14 lutas e sete anos para ter uma nova chance de vestir o cinturão do Ultimate. E, desta vez, ele não deixou a oportunidade passar, já que finalizou Jan Blachowicz no segundo round com um mata-leão para se tornar o segundo lutador mais velho a conseguir o título da organização em sua história.

Profissional desde 2022, Glover Teixeira conta com um cartel de 33 resultados positivos e sete negativos. Além de ser campeão dos meio-pesados (até 93kg.), ele também ocupa a 12ª colocação no ranking ‘peso por peso’ da organização.

PUBLICIDADE:

Podcast #45: Volkanovksi sem desafiante e brasileiros no 1º UFC do ano