Bisping discorda de Cormier e vê Jon Jones com chances reais de se tornar campeão dos pesados

De acordo com o britânico, a rivalidade entre Cormier e Jones pode ter afetado o julgamento do ex-campeão de duas divisões

J. Jones após vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Ex-campeão peso médio (até 83,9 kg) do UFC, Michael Bisping não concorda com a recente afirmação do ex-campeão de duas divisões Daniel Cormier a respeito do futuro de Jon Jones nos pesos pesados (até 120,2 kg).

PUBLICIDADE:

Veja Também

www

DC, que foi campeão dos meio-pesados (até 93 kg) e dos pesados, afirmou acreditar que Jon Jones não vai conseguir repetir tal feito, principalmente por conta do tempo afastado do octógono. Em seu canal no Youtube, Bisping discordou de Cormier e afirmou que a rivalidade com Jones pode ter afetado seu julgamento.

PUBLICIDADE:

“Eles (Ngannou e Gane) são diferentes, mas acho que tenho que discordar de Daniel Cormier aqui. Esses dois (Cormier e Jones) não gostam um do outro. Eles são rivais. Eu nunca tive uma rivalidade como essa, ninguém que eu odiasse a esse nível. Não tive um rival como DC e Jones são, é muito profundo. Eles não se gostam desde que se conheceram. Foi em uma boate e logo ali eles já sabiam que iam se enfrentar, e se enfrentaram”, lembrou Bisping.

Em relação às possibilidades de Jon Jones na nova divisão, Michael Bisping acredita que não é possível descartar as chances do lutador, que em sua visão, é potencialmente o maior de todos os tempos.

PUBLICIDADE:

“Apesar do seu comportamento fora do octógono, que não tem sido ótimo. Apesar dos testes de esteroides, que mudam as coisas e colocam um grande asterisco, a realidade é que quando você olha para as performances, ele (Jones) é potencialmente o maior de todos os tempos. Estamos falando da maior sequência de vitórias na história do UFC. Mais vitórias em lutas por cinturão na história do UFC. Ele nunca perdeu uma luta, exceto uma por desclassificação. E ele não tem nem 35 anos. De jeito nenhum ele vai estar ‘velho’ como dizem. Agora, ele tem um problema. Gane é inacreditável. Ngannou é inacreditável. Jon Jones tem um currículo e é um dos melhores de todos os tempos, então dizer que ele não pode voltar depois desse tempo e bater esses caras, não acho que eu concorde”, finalizou o britânico.

PUBLICIDADE:

Na fase final de sua transição para os pesos pesados, Jon Jones ainda não tem data para estrear na nova divisão. A tendência é que ele estreie lutando pelo cinturão contra o vencedor do duelo entre Francis Ngannou e Ciry Gane, que se enfrentam na luta principal do UFC 270, no dia 22 de janeiro.

Podcast #47: Ngannou defende cinturão no UFC 270 e Dana White ‘some’ + Whindersson Nunes luta neste sábado