Caio Borralho relata treinos com Demian Maia e celebra vitória em estreia no UFC

Brasileiro acertou uma joelhada voadora em Gadzhi Omargadzhiev que quase lhe custou a vitória, mas saiu com os 'braços erguidos' por decisão técnica

C. Borralho em entrevista pós-UFC Vegas 51. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Caio Borralho passou por um momento delicado no UFC Vegas 51, evento que aconteceu no último sábado (16). Durante três rounds, o brasileiro dominava Gadzhi Omargadzhiev quando desferiu uma joelhada ilegal e, por pouco, não foi desclassificado. Como a luta já estava no final, os juízes decidiram por uma vitória técnica.

PUBLICIDADE:

Veja Também

278658043_397950062183867_2282792218569843766_n

Em coletiva de imprensa pós-evento, Borralho declarou que ficou frustrado pela polêmica, mas se diz feliz por mostrar qualidade em seu jogo de solo. Ele ainda relatou que ajustou o jiu-jitsu com Demian Maia.

“A luta foi perfeita para mim. Eu dominei um cara invicto do Daguestão. Você não vê muito isso, certo? Eu fui perfeito na luta em pé e controle de solo. Treinei com Demian Maia e pude mostrar ao mundo que não sou apenas o cara do jogo em pé. Se você tentar me colocar para o chão, terá um problema”, disse Borralho.

PUBLICIDADE:

Caio não sentiu o peso da estreia. Leve e estratégico, o brasileiro revelou grande preparação e não quer que o ‘anticlímax’ do desfecho o atrapalhe na celebração pelo triunfo.

“Eu estou ok com a vitória, mas levemente frustrado. Faltava apenas mais um minuto e eu fazia uma luta perfeita. Foi um monólogo. Isso não vai tirar meu brilho, porque todos viram que eu fui dominante contra um cara duro. Só não foi perfeito pela forma que terminou. Eu poderia ter um pouco mais de atenção, mas é assim. Eu estou pronto para a próxima”, concluiu.

PUBLICIDADE:

Descoberto no ‘Contender Series’, Caio Borralho mostrou que tem qualidade para competir em alto nível no Ultimate e chegou em sua 11ª vitória na carreira. Ele também tem uma derrota e um ‘no contest’ (luta sem resultado) em sua trajetória nas artes marciais mistas.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano