AO VIVO

Acompanhe a PFL 5 2022, com esquadrão brasileiro em ação

Em luta monótona, Ryan Bader domina Cheick Kongo e defende o cinturão dos pesados no Bellator 280

Campeão 'usa e abusa' da luta agarrada, neutraliza o francês por cinco rounds e consegue segunda defesa do título

R. Bader superou C. Kongo e defendeu o cinturão dos pesados do Bellator (Foto: Reprodução/Instagram)

Na luta principal do Bellator 280, realizado nesta sexta-feira (6), Ryan Bader derrotou Cheick Kongo na decisão unânime dos juízes (50-45, 50-45, 50-45) e defendeu o cinturão dos pesados (até 120,2 kg) da organização pela segunda vez. O norte-americano não empolgou, mas fez o suficiente para neutralizar e dominar o desafiante por cinco assaltos e sair com a vitória.

PUBLICIDADE:

Veja Também

A LUTA

Ryan Bader começou a luta buscando o domínio do centro do cage e caminhando para cima de Cheick Kongo. O campeão soltou uma combinação de jab e direto e foi respondido por uma esquerda do desafiante. Bader entrou em queda e derrubou, mas Kongo rapidamente voltou a ficar em pé. No clinch, o norte-americano buscou nova queda, mas o francês segurou na grade e permaneceu em pé. Bader soltou uma joelhada, Kongo reclamou de golpe baixo e a luta foi interrompida. Após a recuperação do francês, o combate voltou no clinch. Após muita insistência, o campeão colocou o desafiante sentado no cage até o final do primeiro round.

No início do segundo round, Cheick Kongo até conseguiu conectar um bom contragolpe e afastar Ryan Bader em um primeiro momento, mas logo em seguida foi agarrado pelo campeão e ficou de joelhos no solo. Sob muitas vaias, os dois permaneceram nesta posição praticamente até o final do assalto.

PUBLICIDADE:

No terceiro round, Ryan Bader não perdeu tempo e levou Kongo para a grade. Ainda sob vaias, o campeão chegou a colocar o desafiante sentado, mas o francês voltou a ficar de joelhos. Cheick Kongo conseguiu se levantar, mas imediatamente sofreu outra bonita queda por parte de Bader. Após muito marasmo, o árbitro separou os atletas alegando falta de combatividade. Cheick Kongo conseguiu conectar alguns golpes, principalmente chutes baixos, mas sem tanta contundência, antes de ser novamente agarrado por Bader até o fim do round.

No primeiro minuto do quarto round, Ryan Bader atacou em queda e, com facilidade, colocou Cheick Kongo para baixo. Mesmo com o apoio da grade, o francês nada conseguia fazer para se livrar da pressão do norte-americano. De volta em pé, mas ainda no clinch, o campeão atacou a perna esquerda do desafiante e os dois voltaram ao solo.

PUBLICIDADE:

Cheick Kongo começou o quinto round andando para a frente, mas (surpreendentemente) foi derrubado por Ryan Bader. Novamente, o árbitro se viu obrigado a separar os dois lutadores após minutos de quase nenhuma ação. De volta ao centro do cage, Cheick Kongo foi com tudo para cima do campeão, mas novamente foi agarrado e assim permaneceu até o soar do gongo.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano