Glover Teixeira cogita luta no UFC 168 caso não dispute o cinturão

Brasileiro, no entanto, ainda deve aguardar mais alguns dias até definir seu futuro

G. Teixeira (foto) é hoje o segundo colocado no ranking dos meio-pesados. Foto: Josh Hedges/UFC

G. Teixeira (foto) é hoje o segundo colocado no ranking dos meio-pesados. Foto: Josh Hedges/UFC

Após o aclamado combate entre Jon Jones e Alexander Gustafsson no último sábado (21), a situação de Glover Teixeira na divisão de meio-pesados mudou drasticamente. O próprio brasileiro, que já tinha sua chance pelo cinturão garantida após vencer Ryan Bader em Belo Horizonte, admitiu que uma revanche entre o desafiante sueco merece uma revanche e começa a fazer seus planos caso realmente não seja o próximo a disputar o título da categoria.

“Se eu for o próximo cara a receber uma chance de cinturão, gostaria de ter muito tempo para me preparar. Pode ser oito meses, mas esta é a luta que eu queria, e estou disposto a esperar por ela. O negócio é, se eles (Gustafsson e Jones) lutarem de novo primeiro, aí eu vou aceitar outra luta também”, disse Glover ao programa de rádio “MMA Sentinel”.

O brasileiro já tem, inclusive, o evento em que gostaria de atuar em mente: o UFC 168. ” Acho que este seria um bom card para lutar. É em 28 de dezembro, então é uma boa porção de tempo para eu me recuperar desta pequena lesão que tenho. Gostaria de voltar e lutar, mas não quero me apressar. É o trabalho do meu agente resolver isso. Veremos o que vai acontecer. Vou esperar algumas semanas a mais, esperar meu telefone tocar e aí decidir”, finalizou.

No último dia 4 de setembro, Glover Teixeira nocauteou Ryan Bader no combate principal do UFC Fight Night 28, no Ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG). O mineiro, da cidade de Sobrália, está invicto desde 2006 e possui um cartel de 22 vitórias e apenas duas derrotas. Glover está invicto desde que estreou no Ultimate, há cinco lutas, e atualmente ocupa o segundo lugar no ranking da categoria meio-pesado.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments