Jon Fitch diz que não enfrentaria Toquinho: ‘Ninguém vai querer lutar com ele’

Hoje no WSOF, ex-desafiante ao cinturão do UFC, disparou contra o brasileiro e deu razão a UFC em sua demissão

J. Fitch (foto) criticou duramente o brasileiro Rousimar Palhares. Foto: Josh Hedges/UFC

J. Fitch (foto) criticou duramente o brasileiro Rousimar Palhares. Foto: Josh Hedges/UFC

Rousimar “Toquinho” Palhares não tem tido vida fácil desde que venceu Mike Pierce, no UFC Fight Night 29, na última quarta-feira (09). O brasileiro, que pela segunda vez em sua carreira segurou demais uma finalização após a desistência do adversário, foi demitido pelo Ultimate e desde então tem sido duramente criticado publicamente pelo ocorrido. Agora, foi a vez de Jon Fitch, atualmente no WSOF, disparar contra Toquinho.

“Foi a segunda vez dele. Segurar uma finalização por tanto tempo, principalmente com a chave tão justa, é falar de algo que pode acabar com a carreira de alguém. Eu acho que o UFC agiu corretamente (ao dispensá-lo). Eu, pessoalmente, não aceitaria uma luta contra ele por causa disso. Uma vez, tudo bem, mas duas não. Sinceramente, jamais aceitaria competir com ele. Se ele continuar assim, provavelmente sua carreira vai acabar, porque ninguém vai querer lutar com ele”, disse o ex-desafiante ao cinturão dos meio-médios do Ultimate ao site “MMA Odds Breaker”.

Considerando que hoje Jon Fitch é um dos principais nomes do World Series of Fighting, o futuro de Rousimar Palhares em outras organizações pode estar comprometido. Já que, recentemente, o presidente do Bellator Bjorn Rebney também negou que contrataria o brasileiro, alegando primar pela segurança de seus atletas. Além disso, a Confederação Brasileira de MMA suspendeu Toquinho por quatro meses, o que impede que, até fevereiro de 2014, ele atue por eventos regulamentados pela entidade no país.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments