Taila analisa erros e acertos em disputa equilibrada contra Shevchenko e garante: ‘O cinturão será meu’

Com exclusividade ao SUPER LUTAS, ‘pedra no sapato’ de lenda do MMA desabafa sobre combate histórico pelo título dos moscas

Grande ‘pedra no sapato’ de Valentina Shevchenko no peso mosca (até 56,7kg.) do Ultimate, Taila Santos desabafou sobre o grande momento vivido no último sábado (11). Derrotada pela campeã na decisão dividida dos juízes, a catarinense tem motivos para comemorar. Com exclusividade ao SUPER LUTAS, a brasileira relembrou o episódio histórico em que conseguiu expor uma lenda do MMA.

PUBLICIDADE:

Azarão nas casas de apostas, Santos conseguiu o que nenhuma outra combatente havia feito no peso mosca. Por cinco rounds, a tupiniquim pôde mostrar fragilidades no jogo de uma das melhores de todos os tempos no esporte.

Acertos e erros

Dias depois de ‘bater na trave’ e perder a chance de se tornar a primeira brasileira a assumir o trono dos moscas, Santos admite ter revisto o confronto contra Shevchenko. Em um primeiro momento, a catarinense aponta quais foram os principais acertos e erros na disputa.

PUBLICIDADE:

“O maior acerto foi que entreguei tudo. Sabia que seria uma luta dura, uma guerra. Eu não ia desistir, e nem ela. De erro, acho que aquele choque, em que eu levei a cabeçada. Atrapalhou tudo. Não vejo um erro real na luta, porque eu me entreguei de corpo e alma. Fui leve para conseguir a vitória”, admitiu Santos.

Diferencial para surpreender a lenda

Mesmo com o resultado negativo, Taila foi a atleta que chegou mais perto de superar Valentina na categoria até 56,7kg. Com isso, a lutadora analisa qual foi seu diferencial para chegar perto de fazer história nas artes marciais mistas.

PUBLICIDADE:

“Sempre respeitei e sei que ela (Valentina) não está lá (com o cinturão) por acaso e que é uma atleta dura e inteligente. Mas sempre acreditei que ela não é aquele monstro que todo mundo fala. Foi o que pude provar. Ela não é. (…) Falei que via falhas nela no chão e foi onde impus meu jogo. (…) É uma menina vencível, que se cansa, sente dor. Consegui impor o que eu falei que faria”, disse.

PUBLICIDADE:

Drama com lesão no olho

Embora tenha protagonizado uma grande apresentação diante de Shevchenko, Santos viveu um verdadeiro drama durante o embate contra a campeã. Em dado momento do combate, a brasileira acabou sofrendo um choque acidental de cabeça e perdeu parte da visão na reta final da disputa. Em desvantagem física, a catarinense desabafa sobre como foi o incidente que favoreceu a quirguistanesa.

“No terceiro round, senti que teve uma colisão, mas não sabia o que era. Só fui saber depois. Senti o impacto na hora, começou a doer meu olho. Fui para o córner, estava olhando para o chão e conseguia ver tudo normal. Quando foi começar o quarto (round), fui olhar para ela (Valentina) e não conseguia ver nada. (…) Eu nem sabia que tinha cortado, inchou e fechou na hora. (…) ‘O que eu faço agora? Fico com o olho fechado? Daí, ela vai ver que está fechado e vai bater mais ainda. Aberto não dá para ir’. Fui levando com a barriga. (…) Não vou culpar a cabeçada, mas interferiu muito. (…) Eu não tinha noção de onde ela estava. (…) Atrapalhou muito, foi um divisor de águas”, contou.

Futuro promissor

A derrota na decisão dividida, ao contrário de frustrar Taila, parece não incomodar. A combatente garante que voltará a disputar o cinturão e promete êxito na nova tentativa.

“Podem esperar. Como já mostrei, a Taila veio para ficar. Esse cinturão é meu”, encerrou.

Com moral

Superada no UFC 275, Santos, mesmo com o tropeço, subiu no ranking do Ultimate na atualização semanal. Agora, a brasileira ocupa a segunda posição na divisão, atrás apenas de Katlyn Chookagian e da dona do cinturão.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276