Feijão se inspira em trajetória no Strikeforce para triunfar no UFC

Depois de estrear no octógono com revés, meio-pesado brasileiro quer a vitória em Goiânia para se reabilitar

19 Rafael Feijao Cavalcante punches Thiago SilvaA estreia de Rafael Feijão no UFC não foi como ele esperava. Sem lutar há mais de um ano, ele debutou no octógono com derrota para Thiago Silva, no TUF Brasil 2 Finale, em junho. Apesar disso, o meio-pesado do Team Nogueira fala com tranquilidade sobre a sua próxima luta, contra o croata Igor Pokrajac, no UFC Fight Night 32, em novembro, e relembra que sua trajetória até o título do Strikeforce também começou com o “pé esquerdo”.

“Eu nunca me preocupei com o que pensam sobre como vou estar. Sempre vou estar na minha melhor forma. Na minha primeira luta pelo Strikeforce comecei com o pé esquerdo e perdi para o Mike Kyle, mas três lutas depois conquistei o cinturão. Por isso não me preocupo com isso. Sei que sou muito competitivo e sempre vou estar ali para vencer e vencer bonito. Nunca ganhei uma luta por pontos e nem perdi, então toda vez que eu estiver no octógono, a galera poderá esperar muita adrenalina e agressividade, porque esse é o meu estilo de lutar”, afirmou Feijão.

Sobre a preparação para o duelo contra o croata, Feijão garante estar melhor do que nunca. Além de manter a equipe de treinadores do último camp, ele segue sendo auxiliado pela farmácia de manipulação Analítica, que cuida de toda a suplementação do atleta.

“Mantive basicamente a mesma equipe de treinadores. O problema da última luta foi que eu estava sem ritmo, fiquei muito tempo sem lutar. Agora, entrei em uma luta na sequência de outra. Estou me sentindo muito bem, os treinos estão muito fortes no Team Nogueira. Quanto ao meu peso, já estou chegando perto e não terei problemas na hora da pesagem. A Analítica vem me ajudando muito nesse processo, que precisa ser visto com muito cuidado”, completou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments