Holloway nega que ele ou Volkanovski sejam os maiores penas da história: ‘esquecemos de Aldo?’

Havaiano e australiano se enfrentam na luta co-principal do UFC 276, neste sábado (2), em trilogia pelo cinturão da divisão

M. Holloway acredita que J. Aldo é o maior peso pena da história (Foto: Montagem/SUPER LUTAS)

Para muitos, a trilogia entre Alexander Volkanovski e Max Holloway, pelo cinturão dos penas (até 65,7 kg), tem peso para definir o debate quanto ao maior nome da história da divisão. Para Holloway, no entanto, este título não está em questão na luta co-principal do UFC 276, neste sábado (2).

PUBLICIDADE:

Durante o “media day” do UFC 276, na última quarta-feira (29), Max Holloway afirmou que o posto de melhor peso pena da história do UFC pertence ao brasileiro José Aldo e só pode mudar de mãos quando os recordes do brasileiro na divisão forem quebrados.

“Não mesmo. Não mesmo. Muitos fãs, muita gente está dizendo isso. Estamos esquecendo de José Aldo? O cara teve oito lutas por título. Oito vitórias em lutas por título, na verdade. Eu tive cinco vitórias por título e alguém só pode se considerar o maior de todos os tempos nos penas quando quebrar os recordes dele. Eu tenho cinco. Estar aqui, contra Alex, para conseguir minha sexta vitória por cinturão é só a cereja no bolo”, disse Holloway.

PUBLICIDADE:

Embora tanto Holloway, quanto Volkanovski tenham vitórias sobre José Aldo no currículo, nenhum dos dois está perto de alcançar os números de defesa de cinturão de José Aldo. O brasileiro defendeu o título em sete oportunidades ao longo de mais de quatro anos, enquanto o havaiano e o australiano contam com três defesas cada.

Embora defenda que o duelo não defina o maior pena de todos os tempos, Max Holloway acredita que a trilogia contra Alexander Volkanovski tem potencial para acrescentar muito no legado deixado pelo vencedor.

“Legado. Essa é uma luta de legado, 100%. Vocês sabem em que lugar ele está no ranking peso por peso, vocês sabem também em que lugar eu estou no ranking peso por peso. Estamos na parte superior do ranking e isso não aconteceu muito na última década. Só me vem à cabeça a luta entre Daniel Cormier e Jon Jones. Então essa é uma luta de legado. É grande em todas as formas. As pessoas estão falando que essa é a verdadeira luta principal do card. Isso diz muito sobre essa luta”, finalizou.

PUBLICIDADE:

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC