‘Me cobro muito para voltar a ser o número um’, afirma Shogun

Ex-campeão do UFC diz que sonho é voltar a ter o cinturão e elogia jogo de seu próximo rival, James Te Huna

Shogun sonha em voltar ao topo do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Shogun sonha em voltar ao topo do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Maurício Shogun, ex-campeão dos meio-pesados do UFC, afirmou que seu foco está voltado para espantar a má fase e retornar ao topo de sua categoria no futuro.

Desde que perdeu seu cinturão para Jon Jones, em março de 2011, o brasileiro enfrenta momentos de altos e baixos na organização. De lá para cá, Shogun venceu dois combates, contra Forrest Griffin e Brandon Vera, mas foi derrotado em outros três, contra Dan Henderson, Alexander Gustafsson e, mais recentemente, Chael Sonnen.

Vindo de duas derrotas seguidas, algo até então inédito em sua carreira, o campeão do PRIDE GP em 2005 diz que está se esforçando para reencontrar o rumo das vitórias. “Eu me cobro muito e sou um cara muito competitivo. Quem me conhece, sabe. Sei que a vitória sempre é importante. Sempre tive o sonho de me tornar número um do mundo. Já fui campeão da minha categoria e tenho o sonho de voltar a ser campeão, então eu me cobro muito para voltar a ser o número um”, disse o lutador, em entrevista ao site do canal Combate.

Shogun, de 32 anos, reconhece que já cumpriu com seus principais objetivos na carreira, mas afirma que segue em busca de motivação para voltar aos tempos de glória. “Graças a Deus já conquistei os meus maiores sonhos na luta e, às vezes, uma mera luta se torna uma coisa não tão significante. Por isso, hoje em encaro toda luta como a luta da minha vida. Se o cara quer ser campeão, tem que vencer a próxima”, admite.

Seu próximo desafio será na madrugada de sexta-feira para sábado (6 e 7 de dezembro), no UFC Fight Night 33, em Brisbane, na Austrália. Ele enfrentará o neozelandês James Te Huna, que também vem de derrota por finalização com uma guilhotina (para o brasileiro Glover Teixeira). Shogun elogiou as habilidades do adversário e considera que seu estilo casa bem com o de seu oponente. “O Te Huna é um cara forte, que gosta de derrubar e é bom de boxe. Ele gosta de buscar a luta e eu gosto de lutar contra caras que nem ele, que buscam a luta e não ficam amarrando para tentar ganhar por pontos”, avaliou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments