Ainda em recuperação, Minotauro negocia retornar ao UFC em abril

Ex-campeão dos pesados faz fisioterapia no braço esquerdo e planeja voltar ao ritmo normal de treinos em janeiro

R.Minotauro (foto) pretende voltar a lutar no início de 2014. Foto: Josh Hedges/UFC

R.Minotauro (foto) pretende voltar a lutar no início de 2014. Foto: Josh Hedges/UFC

Rodrigo Minotauro revelou já ter iniciado as negociações para a sua próxima luta no UFC. Afastado das lutas desde junho, quando perdeu para Fabrício Werdum, o ex-campeão dos pesados conversa com a organização para voltar ao octógono em meados de abril, em evento que não tem local definido.

Em entrevista concedida ao SUPER LUTAS durante um evento na filial da Team Nogueira em Londrina (PR), Minotauro reafirmou suas intenções de enfrentar Roy Nelson em seu retorno. Contudo, o atleta disse que seu adversário ainda não foi definido. “Eu nem tenho tanto o Roy Nelson em vista, mas eu acho que ele seria um possível desafiante para o meu retorno. Mas, no fim das contas, quem decide o adversário é o UFC”, comentou.

Em sua derrota para Werdum, Minotauro rompeu o ligamento de seu cotovelo no armlock aplicado pelo gaúcho. Após se submeter a uma cirurgia no local, o líder da Team Nogueira disse que, aos poucos, está voltando ao antigo ritmo de treino. “Meu braço está um pouco inchado ainda, mas já está melhor. Estou fazendo fisioterapia, mas minha programação de treinos começa só em janeiro. Eu ainda não voltei a treinar pesado. Estou dando uma treinada, mas não no ritmo de competição”, declarou.

Minotauro admitiu que suas recentes lesões e cirurgias o obrigaram a mudar o seu estilo de luta. “Eu não consigo fazer tantas posições de guarda por causa das minhas cirurgias no quadril, então isso atrapalha. Mas eu ganhei peso e tenho mais força nos golpes na trocação. Nas minhas últimas lutas eu perdi no chão, mas vinha melhor na luta em pé”, avaliou.

Durante seu tempo de recuperação, Minotauro aproveita para se dedicar às franquias da Team Nogueira espalhadas pelo Brasil. “Abrimos 17 academias e tem mais de 20 franquias para serem abertas. Então, com tanta franquia assim, eu não consigo parar para treinar. Eu abro todas as academias, passo o treinamento, treinamos todos os professores… Então, até janeiro, vou me dedicar a isso, porque não conseguiria me dedicar 100% ao meu treinamento”, afirmou o lutador.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments