Jaílton Malhadinho brinca com fama de ‘intocável’ no UFC e projeta posição no top 5 dos pesados em 2023

Invicto na organização, promessa brasileira analisa bom momento após nova atuação de gala no último fim de semana

Depois de conquistar a terceira vitória sem sequer ser tocado pelos adversários do UFC, Jaílton Malhadinho caiu no gosto da torcida brasileira. Algoz de Anton Turkalj no último fim de semana, o baiano falou com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre o grande momento da carreira. O atleta projetou uma posição no topo do peso pesado (até 120,2kg.) já em 2023.

Destaque no UFC 279, Malhadinho teve sua performance reconhecida contra Turkalj. O brasileiro foi um dos felizardos que faturaram um dos bônus de US$50 mil (cerca de R$257 mil).

PUBLICIDADE:

Fama de intocável

Absoluto desde que estreou como profissional do Ultimate, Malhadinho tem ganhado fama de intocável, já que tem batido os rivais sem ao menos ser golpeado. Com estilo de luta complexo, o brasileiro brincou com o fato de não ter sofrido sustos na empresa, até o momento.

Veja Também

“A gente trabalha para isso. É um treino muito puxado. A luta parece ser fácil, mas ninguém vê o quanto a gente sofre no treino. Eu apanho muito nos treinos (risos). Acaba que na luta eu não tomo nenhum arranhão”, disse.

PUBLICIDADE:

Mudança de adversário

Apesar da atuação brilhante no último sábado (10), Jaílton viveu momentos de tensão nos dias que antecederam o espetáculo. Nas vésperas do show, o baiano teve seu adversário alterado de última hora. Inicialmente, o lutador enfrentaria Shamil Abdurakhimov, que acabou deixando o card por problemas com o visto. Com novo rival, o tupiniquim declarou que chegou a ficar preocupado.

“Para ser sincero, fiquei um pouco apreensivo nos Estados Unidos. São dois fatores: de eu estar enfrentando um cara que não é ranqueado (Anton Turkalj). Não ia agregar muito essa luta para mim. A segunda é que era um menino novo, vem performances perfeitas. (…) Fiquei um pouco nervoso. Era um atleta que passou pelo ‘Contender Series’, assim como eu. Vai chegar cheio de gás. Achei que viria muito com euforia de mostrar serviço”, admitiu.

PUBLICIDADE:

Próxima luta

Com nova vitória no primeiro round, Malhadinho já pensa em seu próximo desafio. De acordo com o atleta, uma participação no UFC 280, em Abu Dhabi, é um desejo de sua equipe. Assim, a ideia é remarcar o embate contra Shamil Abdurakhimov.

“Esse é o plano. Como não tive nenhuma lesão, dá para dar continuidade. (…) Quem sabe conseguem me encaixar no card e vou estar pronto para buscar a vitória para o Brasil”, contou.

Meio-pesado ou pesado?

Desde que chegou ao UFC, Jaílton garantiu que poderia representar duas categorias na empresa. Com biotipo favorável para atuar tanto nos meio-pesados (até 93kg.), quanto nos pesados (até 120,2kg.), o combatente explica em qual grupo pretende se firmar.

PUBLICIDADE:

“A gente está planejando ficar no peso pesado, porque é uma categoria rasa. Tem a probabilidade de chegar mais rápido no cinturão. Se for reparar, são poucos atletas do peso pesado que têm o jogo como o meu, do grappling, mas não são contundentes. Não buscam uma finalização ou acabar no ground and pound. (…) Tenho estrutura de meio-pesado, mas tenho muita agilidade. É muito raro achar um peso pesado defendendo queda”, disse.

Projeção para 2023

Depois de três atuações brilhantes no Ultimate, Malhadinho projeta um futuro de ainda mais sucesso na companhia. Questionado sobre o planejamento para as próximas temporadas, o baiano mostrou otimista quanto a escalada rumo ao topo da divisão liderada por Francis Ngannou.

“Quero me ver chegando em quinto ou quarto colocado, chegando nas cabeças. Quero trabalhar muito para isso, para, no próximo ano, chegar mais alto”, encerrou.

Rivalidade à vista? McGregor provoca ex-campeão e leva resposta pesada

Leia Mais sobre: , , , , ,


Confira todos os resultados do UFC Las Vegas 92 Resultados do UFC St. Louis Resultados do UFC 301 Resultados do UFC Las Vegas 91 Resultados do UFC 300