Escalado para o UFC Fight Night 37, Diabaté anuncia aposentadoria do MMA | SUPER LUTAS

Escalado para o UFC Fight Night 37, Diabaté anuncia aposentadoria do MMA

Francês vem sofrendo com lesões e irá pendurar as luvas mesmo que vença Ilir Latifi neste sábado (8)

Diabaté (foto) fará sua última luta de MMA contra Latifi. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Diabaté (foto) fará sua última luta de MMA contra Latifi. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Mesmo escalado para enfrentar Ilir Latifi no UFC Fight Night 37, que acontecerá em Londres, neste sábado (8), Cyrille Diabaté anunciou sua aposentadoria do MMA. O francês, de 40 anos de idade, vem sendo atrapalhado por diversas lesões, o que o fez optar pela retirada do esporte mesmo em caso de resultado positivo em seu próximo combate.

Por conta de sua contusão mais recente, no músculo da panturrilha, Diabaté ficou por um bom tempo incapaz de realizar tarefas normais do dia a dia. Segundo ele, o sacrifício físico não estava valendo mais a pena. “Eu desisto. Estou fazendo isso há mais de 20 anos, e é frustrante passar por um período de treinamento de dois meses e meio e, na luta, atuar machucado. Além disso, a dor era insuportável”, desabafou, em entrevista ao site norte-americano “MMA Junkie”. “Amei cada momento dos 22 anos que passei lutando, mas agora é hora de buscar coisas diferentes.”

Diabaté continua: “Passei quase um mês sem conseguir colocar o pé no chão. Depois, fiquei cinco meses fazendo fisioterapia. É uma péssima experiência para um atleta ficar inválido assim. Depois dessa luta, acho que nada me motivará o suficiente para passar por esses sacrifícios”, reconheceu o francês.

O atleta considerou se aposentar após sua última luta realizada, quando perdeu para Jimi Manuwa em fevereiro de 2013, justamente com a lesão na panturrilha. Porém, Diabaté quer dar um fim diferente à sua carreira. “ O orgulho com certeza me fez voltar às lutas. Eu não podia ir embora desse jeito, aquele não poderia ser o fim da minha carreira. Eu queria voltar e terminar com uma boa performance”, contou.

Com um currículo premiado no kickboxing, Diabaté teve uma carreira mais discreta no MMA. Com passagens por eventos como Cage Rage, Deep, PRIDE, e, claro, UFC, ele conquistou 19 vitórias, nove derrotas e um empate. Em sua carreira, o francês enfrentou nomes de destaque como Renato Babalu, Maurício Shogun e Alexander Gustafsson, embora tenha sido derrotado por todos eles.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments