Jon Jones diz que deu apenas 80% de si em combate contra Alexander Gustafsson

Campeão dos meio-pesados também admitiu que sucesso em lutas anteriores havia lhe subido à cabeça

GustafssonXJones

Jones (esq.) e Gustafsson (dir.) travaram luta que foi nomeada como a melhor de 2013. Foto: Divulgação/UFC

Neste sábado (26), Jon Jones fará sua sétima defesa de cinturão no UFC, quando enfrentará o brasileiro Glover Teixeira. Porém, sua última luta realizada, contra Alexander Gustafsson, ainda repercute no mundo do MMA.

Em setembro de 2013, Jones fez sua defesa de cinturão mais difícil até então. Após cinco rounds de intensa disputa, o norte-americano foi nomeado vencedor na decisão dos juízes, embora o resultado tenha gerado certa discórdia entre os fãs.

VEJA TAMBÉM: Aquecimento para o UFC 172 relembra lutaça entre Jones e Gustafsson. Assista!

Em entrevista ao programa de rádio “Jim Rome Show”, o campeão dos meio-pesados afirmou que estava longe de suas condições ideais para a luta. “Eu estava em meus 80%. Eu não estou dando nenhuma desculpa, Gustafsson fez um ótimo trabalho na luta, mas sei que eu podia render muito mais. Fiz alguns testes cardiovasculares que eu normalmente faço e os resultados não foram os mesmos. Sabendo disso, eu ainda assim fui lutar pensando que, se eu não pudesse ter um rendimento excelente, talvez eu ainda assim renderia bem. Mas é preciso dar sempre seu máximo, e eu aprendi essa lição da maneira mais difícil”, detalhou.

Jones também reconheceu que o sucesso obtido em suas lutas passadas havia lhe subido à cabeça. “Antes de lutar com Gustafsson, eu havia vencido Chael Sonnen, um cara que quase venceu Anderson Silva duas vezes. Eu dominei Chael Sonnen em um minuto e meio e acho que, pela primeira vez na minha carreira, eu realmente comecei a achar que tinha um talento extraordinário e que não poderia ser tocado”, admitiu.

MAIS: Azarão nas bolsas de aposta, Glover minimiza números: ‘Na minha cabeça, sou o favorito’

Justamente por isso, “Bones” garantiu que, contra Teixeira, a história será outra. “Dessa vez, o treinamento foi diferente. Eu não somente rendi meu máximo, mas também superei os antigos resultados que tive no passado. Então, sei que minha condição está melhor que nunca. Sei que minha forma física é a melhor que já tive. Estou ficando mais experiente, então minha compreensão sobre meu corpo está no nível mais alto. Sinto que tenho o pacote completo e quero mostrar isso”, afirmou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments