Dana White reprime dedadas de Jones: ‘Tem que parar de lutar de mãos abertas’

Assunto voltou à tona após o UFC 172, que teve o campeão dos meio-pesados enfrentando Glover Teixeira

J. Jones (esq.) e A. Gustafsson (dir.) duelaram por 5 rounds no UFC 165. Foto: Josh Hedges/UFC

Polêmica dos dedos nos olhos já havia vindo à tona no combate entre Jones (esq.) e Gustafsson (dir.). Foto: Josh Hedges/UFC

O combate entre Jon Jones e Glover Teixeira, realizado no último sábado (26), no UFC 172, também foi marcado por uma polêmica. Apesar de a luta ter sido clara em favor do campeão, em alguns momentos o desafiante se mostrou incomodado com a insistência do norte-americano em apoiar sua mão da frente em seu rosto, o que fez com que seu dedo atingisse os olhos do brasileiro em algumas oportunidades.

E não foi a primeira vez que Jones se envolveu neste tipo de situação. Justamente por isso, o presidente do UFC, Dana White, afirmou que chegou a hora de a organização tomar uma providência com relação a este assunto.

“Temos que fazer os lutadores pararem de lutar de mãos abertas, de colocarem as mãos no rosto dos adversários. Isso é ruim. Caras como Jon Jones, que têm muito alcance e envergadura, fazem isso com muito mais frequência que deveriam”, disse o chefão, em entrevista coletiva após o combate.

Recentemente, o próprio Dana White havia afirmado que o UFC estava desenvolvendo um novo tipo de luva, que manteria os dedos protegidos mesmo quando os lutadores ficassem com a mão aberta. No entanto, nenhum anúncio a respeito disso foi feito.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments