Estrelas do MMA aderem à campanha ‘Ajuda Marina’ nas redes sociais

Hashtag foi criada para ajudar bebê que precisa de transplante de intestino no valor de R$ 2 milhões

Campanha #ajudamarina já tem centenas de milhares de adeptos nas redes sociais. Foto: Reprodução

Campanha #ajudamarina já tem centenas de milhares de adeptos nas redes sociais. Foto: Reprodução

Nos últimos dias, as redes sociais brasileiras foram tomadas pela campanha “Ajuda Marina”. Por meio da hashtag “#ajudamarina” as pessoas têm disseminado o pedido de ajuda da mãe da pequena Marina, natural de Sergipe. A criança desenvolveu uma doença rara, conhecida como síndrome do intestino ultra curto, e precisa passar por uma cirurgia e receber acompanhamento médico, o que custaria R$ 2 milhões. A campanha começou no Instagram e se espalhou pela internet, com o apoio de diversas celebridades brasileiras, como Luciano Huck, Júnior Lima, Ivete Sangalo, Tatá Werneck e Fernanda Sousa – que inclusive postou o comprovante de depósito de sua doação. A comunidade do MMA não se manteve alheia à causa e também teve adeptos entre suas estrelas.

O ex-campeão dos meio-pesados do UFC Maurício Shogun foi um dos primeiros a se manifestar sobre o assunto. “Vamos ajudar galera. #ajudamarina”, postou o curitibano em seu perfil na rede social. Participante do The Ultimate Fighter Brasil 3Vitor Miranda comemorou o sucesso da campanha. “A história da pequena Marina está alcançando as proporções desejadas. Por isso vamos continuar nessa corrente”, publicou em seu Twitter. A ring girl Camila Oliveira foi outra que também aderiu à causa. “Acordei com uma dor no coração. Essa é Marina e ela precisa da nossa ajuda, da sua ajuda”, escreveu aos seus seguidores.

Segundo a mãe de Marina, Luiza Stella Correia Ferreira, a cirurgia a qual sua filha precisa ser submetida só existe em caráter experimental no Brasil – e a última vez em que foi realizada foi há dez anos, e com a criança não sobrevivendo após a intervenção. Caso ela seja levada aos Estados Unidos, para o hospital The Children’s na Pensilvânia, as chances de sobrevivência sobem para 90%. Os dados bancários para os interessados em contribuir são: Banco do Brasil | Agência: 1603-9 | C.C: 17468-8 | Luiza Stella Correia Ferreira | CPF: 976328995-53.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments