Sarafian se diz envergonhado com derrota para Kunimoto: ‘Sei que decepcionei’

Lutador brasileiro ressalta que não subestimou japonês e reconhece: ‘Para virar campeão ainda tenho muito o que aprender’

D. Sarafian (foto) é finalizado no UFC 174. Foto: UFC

D. Sarafian (foto) é finalizado no UFC 174. Foto: UFC

Daniel Sarafian não teve um bom começo de carreira na categoria dos meio-médios. No UFC 174, no último sábado (14), o brasileiro foi finalizado por Kiichi Kunimoto logo no primeiro round, culminando em sua terceira derrota no UFC em quatro lutas realizadas.

Em longo depoimento postado em sua página oficial no Facebook, Sarafian não escondeu sua frustração com o resultado. “Sei que sábado decepcionei muitos que torciam por mim. Não tenho palavras para dizer o quanto estou triste e envergonhado com a luta, mas posso dizer que dei tudo de mim no meu treinamento, me privei de muitas coisas, sofri muito com a mudança de categoria, mas mesmo assim não desisti e entrei lá para dar o meu melhor e fazer uma boa luta para vocês, independentemente do resultado”, declarou o lutador.

A derrota, aos 2min52s de combate, deixou um gosto amargo em Sarafian. “Infelizmente, não tive tempo para mostrar o que o que preparei. Não era o meu dia. Me dispersei e meu adversário soube aproveitar a oportunidade com inteligência e grande mérito. Para virar campeão ainda tenho muito o que aprender, principalmente a dominar minhas emoções e frustrações e tomar decisões certas dentro do octógono”, comentou.

Sarafian ressalta que não subestimou Kunimoto em momento algum. “Ouvi muitos dizerem que o meu oponente era um azarão e que eu era o favorito, mas eu gostaria que todos soubessem, principalmente ele, que eu jamais o subestimei e que desde o início eu o encarei com muita seriedade, como um oponente com chances de me vencer, assim como qualquer outro lutador. Quem sobe lá sabe que sempre pode ser derrotado, que não existe favorito. O favoritismo parte da visão de quem nunca lutou. Lá dentro é sempre 50/50, e os campeões se tornam campeões por saberem disso”, opinou.

O lutador encerrou afirmando que o revés o fará melhorar como lutador. “Agora vou levantar a cabeça, encarar essa derrota e aprender com ela. Não vou desistir do meu sonho e vou treinar mais do que nunca, tanto técnica quando psicologicamente, para voltar e fazer jus a mais uma oportunidade de atingir meu potencial e mostrar para vocês meu melhor”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments