Empresário de Royce e Diaz causa polêmica com expressão racista a José Aldo

Mike Kogan, depois, se justificou: ‘Meu objetivo não era tirar sarro, mas dizer que ele precisa se decidir’

Kogan (foto) é empresário de diversos lutadores de MMA. Foto: Reprodução/Instagram

Kogan (foto) é empresário de diversos lutadores de MMA. Foto: Reprodução/Instagram

Mike Kogan, empresário de diversos lutadores de MMA, causou polêmica ao adotar uma palavra de cunho racista para criticar o campeão dos penas do UFC, José Aldo.

Em uma postagem feita em sua conta no Instagram, Kogan colocou um link de uma notícia em que o brasileiro se queixa do pagamento que recebe no UFC, e, para isso, usou uma expressão ofensiva. “Esse n**** precisa se decidir. Ele precisa ser firme e parar de mudar de opinião”, escreveu [confira a foto abaixo].

Pouco depois, Kogan recebeu uma enxurrada de críticas, o que o obrigou a apagar a postagem. Em seguida, ele enviou um depoimento ao site norte-americano “MMA Junkie”, no qual afirma que sua intenção era rebater a postura de Aldo, e não ofendê-lo.

“Eu estava dizendo que ele precisava se decidir. Ou você critica e mantém sua posição, ou não diz nada. Ele disse que não estava contente com o pagamento. Três dias depois, recuou e disse que foi mal-interpretado. Agora ele está falando sobre isso de novo”, justificou. “Meu objetivo não era tirar sarro dele, mas dizer que ele precisa se decidir. A única forma de o pagamento melhorar são os caras do topo e os campeões começarem a falar. Mas eles precisam se manter firmes, não mudar de ideia a toda hora.”

Entre os clientes do empresário estão nomes como Royce Gracie, Nate Diaz, Roy Nelson e Muhammed “King Mo” Lawal.

Postagem de Kogan causou polêmica. Foto: Instagram

Postagem de Kogan causou polêmica. Foto: Instagram

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments