Com saída de presidente, Bellator anuncia mudanças e deve abandonar torneios

Scott Coker, novo CEO da organização, quer adotar modelo mais tradicional de disputas

Bellator mudou sua direção e vai alterar também sua fórmula de disputa. Foto: Divulgação

Bellator mudou sua direção e vai alterar também sua fórmula de disputa. Foto: Divulgação

Quando foi fundado, em 2008, o Bellator surgiu com o slogan “O torneio mais duro do esporte”. Desde então, a organização tem seu modelo de disputa baseado nas temporadas de torneio, cujos campeões conquistavam o direito de disputar o cinturão de sua categoria. Porém, este formato deve mudar em breve. Após anunciar a saída de Bjorn Rebney, presidente e fundador da organização, o Bellator também comunicou que pretende deixar o sistema consagrado em breve com a transição para sua nova direção.

“Meu plano é partir de um formato de torneios para um modelo mais tradicional, um formato de superlutas. Nós faremos os torneios em situações que façam sentido. Eu acho que os torneios podem fazer sentido, mas devem acontecer na hora certa e os lutadores têm que ser os certos também”, declarou Scott Coker, ex-Strikeforce e novo CEO do Bellator, em sua primeira entrevista como responsável pela nova organização, ao site “MMA Fighting”.

Em seis anos de atividades, o Bellator já promoveu 121 eventos. Em poucos anos na ativa, a organização conseguiu um grande contrato com o grupo Viacom e hoje já é considerada a principal concorrente global do UFC. No último dia 17 de maio, o evento realizou seu primeiro evento com modelo de comercialização Pay-per-view, o Bellator 120. Atualmente, dois brasileiros detêm cinturões na organização: Douglas Lima, nos meio-médios, e Dudu Dantas, nos pesos galos.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments