Derrota de Barão para Dillashaw vende mal e tem pior marca de PPV do ano no UFC

Evento realizado no dia 24 de maio vendeu, no máximo, 200 mil unidades

Barão (esq.) e Dillashaw (dir.) fizeram a luta principal do UFC 173. Foto: Divulgação

Barão (esq.) e Dillashaw (dir.) fizeram a luta principal do UFC 173. Foto: Divulgação

As categorias mais leves convivem com uma dificuldade histórica em conseguir um grande volume de vendas de pacotes pay-per-view quando encabeçam os cards do UFC. A histórica derrota de Renan Barão para T. J. Dillashaw no UFC 173 mais uma vez comprovou essa máxima. Apesar de ser palco de um dos momentos mais marcantes da organização em 2014, o evento realizado em Las Vegas (EUA) obteve a pior marca de vendas no ano, com no máximo 200 mil unidades comercializadas.

Os dados são da consultoria de marketing “A.C. Neilsen”, já que o Ultimate não divulga oficialmente os números de vendas de seus eventos em pay-per-view. Coincidentemente, o segundo pior evento em vendas de PPV no ano também foi encabeçado por uma luta de Renan Barão: o UFC 169, em que o brasileiro foi desafiado por Urijah Faber. A melhor marca do ano até o momento ficou por conta do triunfo de Jon Jones sobre Glover Teixeira.

Confira abaixo a lista completa de vendas de PPV do UFC em 2014:

UFC 169: Barao x Faber II –  230 mil;

UFC 170: Rousey x McMann – 340 mil;

UFC 171: Hendricks x Lawler – 300 mil;

UFC 172: Jones x Teixeira – 350mil;

UFC 173: Barão x Dillashaw – 200 mil;

UFC 174: Johnson x Bagautinov – Números estimados ainda não divulgados.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments